segunda-feira, 10 de junho de 2019

VOCÊ PREFERE SER FILHO DE ADÃO OU FILHO DE MACACO?

Você prefere ser filho de Adão ou filho de macaco? Pois é. A teoria do evolucionismo diz que há quatorze bilhões de anos era o caos. Depois, por uma série de acasos, apareceu o primeiro átomo, a primeira célula, o primeiro vegetal, o primeiro verme, peixe, seres de quatro patas, de duas patas.... Depois de todos esses acasos veio o macaco. Daí, por mais um acaso, veio o filho do macaco que seria o ser humano. Ao contrário dessa teoria evolucionista, que é uma religião, haja vista que precisamos de muita fé para acreditar nesses infinitos acasos, há o relato feito por Jesus Cristo: Ele diz que, no início era ele (Deus), depois veio o caos e, há aproximadamente seis mil anos, Deus fez o universo em seis dias. Fez o universo para servir ao seu filho (o ser humano). Isto é, na teoria evolucionista, chegamos ao que somos hoje e continuaremos evoluindo (ideologia de gênero, aborto, eutanásia, PT) até nossa extinção. Porém, no relato divino, somos imutáveis. Assim nascemos e assim permaneceremos até o dia da salvação e da vida eterna. Jamais seremos extintos. E daí? O que você prefere: Ser filho de Adão ou filho de macaco?

segunda-feira, 27 de maio de 2019

CHINA - DE LÁ SÓ VEM DESINFORMAÇÃO

      Tudo que se fala em relação ao progresso da China é mentira. Não há nada do gigantismo chinês que esteja justificado pelo sistema comunista atual. Toda a grandeza da China vem do seu passado. A China era muito maior em relação ao mundo em 1949, quando ocorreu a revolução armada, terrorista, assassina de 70 (setenta) milhões de chineses pela fome. A China é grande hoje pelo trabalho escravo do seu povo que já era de um bilhão e duzentos milhões de habitantes em 1949. De lá para cá, os dirigentes chineses enriqueceram o estado e empobreceram o povo. Se o estado chinês não tivesse implantado o trabalho escravo, se não tivesse assassinado 500 (quinhentos) milhões de chineses via aborto e fome, então a China teria dois bilhões de habitantes e até dez vezes mais a riqueza atual. Se o povo chinês fosse livre das medidas educacionais do estado comunista então o país China seria o maior mercado do Planeta Terra. Seria o maior mercado e seria imbatível por muitos séculos tal seria seu gigantismo. Portanto, não adianta alegar nada que venha da China como bom para o nosso desenvolvimento do Brasil. Tentando dar uma ideia do terror que é o estado chinês, informamos que, desde que a política do filho único foi implantada em 1979, a população da China modificou-se de 650 milhões de homens e 650 milhões de mulheres para 710 milhões de homens e 590 milhões de mulheres. Isto é, só em abortos ou assassinatos de recém-nascidos, o governo chinês eliminou aproximadamente 280 milhões de mulheres e 160 milhões de homens. Não há como falar em algum bom mérito educacional, militar, tecnológico, social de qualquer coisa vinda da administração chinesa.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

O QUE PENSAMOS SOBRE AS PAUTAS DA MANIFESTAÇÃO EM 26/05/2019.

      No próximo dia 26/05/2019, o povo brasileiro irá às ruas manifestar-se a favor da (1) reforma da previdência; (2) CPI Lava Toga; (3) Operação Lava Jato; (4) Aprovação do pacote anticrime; (5) Aprovação da reforma administrativa (MP 870); (6) Prisão após condenação em segunda instância; (7) Fim do foro privilegiado.
      O objetivo maior da manifestação é “EM APOIO AO JAIR”. Por isso, muitos deputados e o MBL posicionaram-se contra todas as pautas. Ficou evidente que os contrários tendem a trilhar o caminho da esquerda política. No entanto, as pautas não são todas conservadoras ou não são de direita. Por exemplo: A reforma da previdência e o pacote anticrime não são objetivos de conservadores. 
      Para o conservador, a previdência não deveria ser obrigatória, bem como não deveria ser instrumento de assistencialismo por parte do estado. Porém, a proposta de reforma da previdência quer aumentar benefícios dos mais pobres tirando dos mais ricos por intermédio de uma taxação maior aos mais abastados, mas isso é esquerdismo. A melhor proposta da previdência, e que a deixaria mais a direita, seria a extinção dela com devolução dos valores pagos e manutenção das aposentadorias já concedidas, seguindo o princípio de que os contratos devem ser cumpridos. 
      Por sua vez, o pacote anticrime também é uma proposta esquerdista, haja vista que propõe novas leis para moldar e fiscalizar o ser humano, ao invés de dar mais efetividade às leis que já existem. O Juiz Moro não precisou de leis novas para prender e condenar bandidos, bem como não precisou mudar a atual lei da prisão preventiva para prender empresários (viés esquerdista). Por que então dar mais poder ao estado para combater o crime, haja vista que o estado para ser efetivo não precisa de mais leis castradoras da liberdade? 
      Defesa da vida, liberdade, menos estado e valores cristãos são os quatro pilares do estado conservador. Não é isso que está na reforma da previdência que quer firmar a previdência e o assistencialismo na vida do cidadão. Não é isso que está no pacote anticrime que quer retirar liberdades do cidadão, como se todos fossem ladrões tanto da previdência quanto dos cofres públicos, os quais são assaltados por que não seguem os princípios conservadores de liberdade e de menos estado na vida das pessoas. 
      Quanto às pautas CPI Lava Toga, Operação Lava Jato, reforma administrativa, prisão após condenação em segunda instância e fim do foro privilegiado, elas podem ser consideradas conservadoras ou de direita por que não se quer um poder judiciário inchado com quatro instâncias, haja vista que bastam duas; não se quer que os policiais sejam tolhidos em sua eficiência no combate ao crime; deseja-se um estado menor com menos ministérios e é disso que trata a reforma administrativa, bem como ninguém está acima da lei e é isso o que parece o foro privilegiado. 
      Portanto, das sete pautas consideradas, duas são esquerdistas e cinco são opostas, o que dá para recomendar a participação com entusiasmo da manifestação do dia 26/05/2019.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

PARTIDOS POLÍTICOS: Sobre monarquia, fundos, estatuto, programa, valores e princípios partidários

      Muitos eleitores querem conhecer as características de um determinado partido político. Entram na internet e consultam o estatuto. Constatam que o estatuto é praticamente o mesmo para todos os partidos. Ao final da pesquisa, a maioria conclui que é tudo igual e que os partidos seriam criados apenas para pegar dinheiro do fundo partidário. 
      Por causa disso, às vezes, jornalistas ou "youtubers" famosos cometem injustiças ou divulgam "fake news", principalmente contra partidos conservadores ou monarquistas que são avessos à república ou ao fundo partidário.
      Dito isso, esclarecemos que o registro de qualquer partido é condicionado à existência de um programa e de um estatuto.
       O programa diz quais são os objetivos, valores, princípios e metas do Partido.
       O estatuto dita as regras de funcionamento do Partido.
      O programa é de livre estipulação pelos membros partidários, mas o estatuto é um conjunto de regras ditadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.
      Por exemplo, se o programa diz que o partido defende a instauração da monarquia, então o estatuto pode ter regras para expulsar aquele filiado que é antimonárquico, mas a inexistência de regras para a expulsão do membro republicano não quer dizer que o Partido não defende a Monarquia.
      Muitos não leem os valores, os princípios ou o programa partidário por que estes não estão dentro do estatuto. Por exemplo, o décimo segundo item do programa do Partido dos Conservadores defende a monarquia como o melhor sistema de governo, mas não colocou no estatuto que isso seria motivo de expulsão por que a adoção do reinado não seria o principal objetivo do Partido.
      Outro exemplo de diferença está na defesa ou não do fundo partidário. Determinado partido põe no programa que é contra verbas públicas sustentando partidos políticos, mas ao mesmo tempo coloca no estatuto as regras para distribuição do fundo partidário, o que é feito por imposição do TSE.
      Nesse caso, o leitor ou jornalista desatento ou que não sabe a diferença entre programa e estatuto conclui que determinado partido é a favor do fundo partidário, o que já ocorreu contra o Partido dos Conservadores cujos dirigentes, seguindo os valores partidários, defendem a monarquia e a extinção do fundo partidário.
      Portanto, antes de concluir sobre as características de determinado partido é melhor conhecer o programa partidário, os princípios ou os valores, bem como conhecer seus líderes.





quarta-feira, 1 de maio de 2019

OS TERRÁQUEOS SÃO OS ÚNICOS HABITANTES DO UNIVERSO

Nós estamos sós no universo. Olhe para o espaço sideral. Deixe seu pensamento voar. Ele se desloca em velocidade infinitamente superior à da luz. Faça seu pensamento chegar na Lua. Depois no planeta Marte. No último planeta do sistema solar: Plutão (Será?). Saia de nossa Via Láctea. Vá até a mais próxima (Andrômeda?). ... Encontrou vida em alguma galáxia? Sabe se há vida em algum planeta além do nosso? Continue viajando. Seu pensamento veio de Deus. Ele é poderoso. Você pode viajar aos confins do Universo. E daí? Você já recebeu a visita de um extraterrestre? Alguém atual ou de nossa história planetária já disse isso? Não! No entanto, você existe e pode pensar que o universo inteiro está à sua disposição. Pois é. Viaje! Vá! Vá viajando. Ultrapasse a última galáxia. O que há além??? Perceba que Deus está aqui na Terra com você, mas também está lá além do último planeta da última galáxia. Pergunto-lhe: Deus nos criou ou ele é uma criação nossa? Não tenho dúvida que Deus criou o universo e o pôs a nossa disposição. E quem é Deus? Deus é Jesus Cristo. Foi ele quem segurou o cajado de Moisés enquanto o povo judeu atravessava o Mar Vermelho. Foi ele quem ressuscitou. Foi ele quem repôs a vida em Lázaro que estava morto há quatro dias. Podre! Vamos lá meu leitor! Meu pensamento não consegue ir além do último planeta da última galáxia, mas eu sei que Cristo é Deus e que pôs o universo a nossa disposição e que nos deu a vida.


YOUTUBE.COM

As imagens deste top, são do telescópio Hubble e estão organizadas de top 10 ao meu gosto , 10 fotos…

quinta-feira, 18 de abril de 2019

QUEM É JESUS CRISTO? QUEM É DEUS? O QUE É A PÁSCOA.

Jesus Cristo é aquele que criou o Universo.

É Aquele que deu o filho para Sara, mulher de Abraão, quando ela tinha setenta anos de idade.

Jesus Cristo é aquele mandou as pragas contra o povo egípcio para libertar os judeus.

É aquele que abriu o Mar Vermelho erguendo o cajado de Moisés.

E quem é Deus? Deus é Jesus Cristo.

Podemos declarar que o Antigo Testamento não existiria se Cristo não existisse.

A história contada por Moisés e pelos profetas judeus não teria o sentido de palavra de Deus se Jesus Cristo não tivesse existido.

A Bíblia seria apenas um conto de deuses antigos semelhantes aos existentes na Guerra de Troia contada por Homero.

A história de Cristo contém o conceito de Páscoa Cristã que é a passagem de Deus pela Terra, mas que sem ela não existiríamos.

Toda a história humana não seria contada sem a história da Páscoa ou da existência de Cristo que veio à Terra para dizer que ele é Deus e para dizer como devemos viver por ele e pelo próximo.

Cristo criou o Planeta Terra para nossa morada e nós estamos sós no Universo.

Nada há além da última estrela além da última galáxia, a não ser Jesus Cristo.

Boa Páscoa!

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Se você acredita no estado, mas não em Deus, então está possibilitando um futuro totalmente controlado por câmeras estatais.

Escrito por Luis Dufaur* no blog Pesadelo Chinês em 2 de abril de 2019 às 05:30.
A invasão das tele câmeras está forçando os fiéis a se reunirem em catacumbas

A China está instalando um novo sistema de tele câmeras de controle da população em estradas, ingressos das aldeias, denominado “Olhos Aguçados” (“Sharp Eyes”) ou, com maior hipocrisia, “Projeto de neve deslumbrante”, “Xue Liang” em chinês, noticiou “Bitter Winter” com informações da China continental. 

O sistema vem se acrescentar ao fabuloso sistema de controle da população facial das cidades denominado “Crédito Social”.


A nova rede está adaptada às necessidades de controle e repressão nas áreas rurais e já está sendo testada em 50 cidades. O plano que visa a instalação em todo o país foi aprovado em 2016 pelo Comitê Central do Partido Comunista Chinês – PCC.

A ordem do PCC é que até 2020 seja feita a “cobertura completa de todas as regiões, a integração de todas as redes e a disponibilidade instantânea e a controlabilidade em todos os pontos”.

Residentes do distrito Baqiao de Xi’an, a capital da província histórica de Shaanxi, no centro da China, denunciaram que desde outubro 2018 houve um rápido incremento de tele câmeras de vigilância em estradas e entradas das aldeais.

Os olhos cibernéticos da ditadura invasora podem se encontrar até a menos de 30 metros um do outro, e no máximo entre a 300 a 500 metros.
Fotógrafo argentino achou tele câmeras até em toaletes. Para secar as mãos precisava tirar foto no sistema.
O jornal californiano “Los Angeles Times” calcula que na China, para 1,4 bilhões de pessoas, há já instaladas mais de 176 milhões de tele câmeras de vigilância.

O jornal escreve que já “há dois anos um residente da aldeia de Anxi, na província de Sichuan, tentava queimar um pouco de lixo quando os alto-falantes pronunciaram seu nome e endereço lhe ordenando apagar imediatamente o fogo. O homem tomou um susto, apagou o fogo e saiu correndo”.

A Radio Free Asia, afirma que o “Olhos Aguçados” está sendo embutido em telas de TV e smartphones para que a vídeo vigilância atinja as casas e a intimidade das pessoas.

O maior temor dos fiéis é que o sistema esteja voltado, como muitos indícios estão deixando claro, contra quem professa uma religião.

Teme-se que o PCC tenha ordenado a inclusão de dispositivos secretos em eletrodomésticos, telefones celulares e outros dispositivos “inteligentes” para fuçar na vida privada das pessoas, usando os recursos da inteligência artificial e do reconhecimento facial.

O PCC diz que apenas quer controlar a criminalidade e garantir que as pessoas estejam seguras em suas casas.

Mas as testemunhas falam do contrário: “é como se todos tivéssemos uma corda no pescoço e fossemos conduzidos ao matadouro. Vivemos como sendo observados por um microscópio e isso é aterrorizante”.

A espionagem constante é especialmente espaventosa para as pessoas que têm religião pois incorrem no risco de sofrer sérios problemas com a máquina de opressão socialista.

As invasoras tele câmeras viraram a arma mais eficaz do regime para monitorar os locais de culto que têm aprovação do governo. E para reprimir os que não foram autorizados pelos ditadores, que por meio delas procuram identificar e prender os fiéis.

O documento interno do PCC “Coleção de casos exemplares no âmbito das operações especiais”, citado por “Bitter Winter”, descreve detalhadamente quanto gastou o regime com mecanismos eletrônicos para perseguir os chineses com fé.

Na cidade de Hebi, no condado de Xun, as despesas com tele câmeras atingiram o equivalente a 130.000 dólares [por volta de R$ 520.000] para vigiar 53 locais religiosos. Cinco deles foram fechados desde a instalação. 

As tele câmeras estão sendo instaladas nas igrejas de todo o país. Em algumas delas há funcionando até oito, somando as que funcionam por dentro e por fora.

O governo registra os sermões e as informações pessoais dos presentes. E quem se opõe às revisões é punido.
Tele câmeras espionam locais de encontro dos fiéis como esta igrejinha clandestina em Qiuxi. Foto de Bitter Winter
O governo também está cruzando essas informações religiosas com outros bancos de dados que reforçam a invasão cibernética e as punições.

Os fiéis denunciam que os agentes socialistas os obrigam a serem fotografados. Aqueles que perguntam o por que recebem respostas contraditórias que sugerem o pior.

Segundo fontes do Ministério de Justiça ouvidas por “Bitter Winter”, as fotos dos religiosos vão para um arquivo especial do projeto “Olhos Aguçados”.

A uma mulher evangélica de Hebei, a polícia lhe mostrou a filmagem dela resultante de 11 meses de espionagem inclusive com informações de outros fiéis amigos dela.

Com estas intimidações é quase impossível que os fiéis possam se reunir. Estão desaparecendo até os locais onde os fiéis podiam se esconder para rezar. 

Mas eles perseveram se agrupando em morros, florestas ou plantações.

Durante a igualitária Revolução Cultural de Mao Tsé Tung (1966-1976), houve cristãos que cavaram refúgios subterrâneos para se encontrar, aliás como no tempo das catacumbas e das sanguinárias perseguições romanas.

No fim, contra todas as evidências, acabaram vencendo e cristianizando o Império dos Césares, que ficou todo ele oficialmente católico.

*Luis Dufaur: Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs

quinta-feira, 28 de março de 2019

SÍNODO DA AMAZÔNIA: Mídia brasileira, extrema esquerda, quer jogar governo contra Igreja.

Sínodo da Amazônia: Mídia de esquerda quer jogar governo contra Igreja
Escrito por Marcos Machado* e publicado na ABIM, 14 de fevereiro de 2019

A mídia de esquerda continua dando provas de seu antipatriotismo.

Afoita, como sempre, em explorar declarações ou divergências entre membros do governo — que com frequência redundam em “tiros pela culatra”, pois a população continua conservadora, ordeira e vigilante —, essa mídia dá agora um passo mais ousado: antepõe e indispõe a Igreja Católica e o Governo Federal a pretexto do Sínodo da Amazônia.

Eis alguns exemplos:
“O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ironizou o fato de a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a mando do General Heleno [foto ao lado], estar espionando os bispos da CNBB; “Vaticano comuna: Bolsonaro vê Igreja Católica como opositora, por discutir temas considerados de esquerda, como situação de povos indígenas e quilombolas, e mudanças climáticas”, disparou Haddad.1

“O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, condenou a espionagem do governo Bolsonaro, através da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), aos bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); “Governo Bolsonaro usa a Abin para espionar reuniões de bispos da CNBB sobre a defesa da Amazônia, que seriam ‘agenda de esquerda’ e ‘ingerência externa’. ‘A saudade da ditadura se transforma em reencontro com velhas práticas’, disse Boulos”.2

Progressismo não é a Igreja Católica
No jornal “O Estado de S. Paulo” de 10 de fevereiro, Tânia Monteiro, com um título equivocado — “Planalto vê Igreja Católica como potencial opositora” — confunde o progressismo e “esquerda católica” com a Igreja Católica:

“O Palácio do Planalto que conter o que considera um avanço da Igreja Católica na liderança da oposição ao governo Jair Bolsonaro, no vácuo da derrota e perda de protagonismo dos partidos de esquerda. Na avaliação da equipe do presidente, a Igreja é uma tradicional aliada do PT e está se articulando para influenciar debates antes protagonizados pelo partido no interior do País e nas periferias”.
Mais adiante, a notícia do “Estado de S. Paulo” corrige-se a si mesma: “setores da Igreja aliados a movimentos sociais e partidos de esquerda, integrantes do chamado ‘clero progressista’, pretenderiam aproveitar o Sínodo para criticar o governo Bolsonaro e obter impacto internacional”.3

CPT, CIMI, setores da “esquerda católica” da CNBB não podem ser confundidos com a Igreja Católica. Pelo contrário, são aliados fanáticos da esquerda, conforme comprova o livro A Igreja ante a Escalada da ameaça comunista: apelo aos bispos silenciosos, de autoria do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, largamente difundido em todo território nacional.4 (baixe o livro em PDF gratuitamente no link abaixo).

O Brasil é católico e o católico é brasileiro
“Anima humana naturaliter christiana” (A alma humana é naturalmente cristã), escreveu Tertuliano. Assim também, o brasileiro é naturalmente inclinado ao catolicismo.

A movimentação religiosa em torno do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, a monumental procissão do Círio de Nazaré, os contingentes católicos que elegeram o presidente Bolsonaro, o vazio em que caíram as declarações de bispos esquerdistas aconselhando votar no PT nas eleições de 2018 aí estão para provar que o brasileiro católico soube rejeitar o “clero progressista”, a “esquerda católica” e a “teologia da libertação”.
O maior abaixo assinado da nossa história contra o comunismo na Igreja

Em 1968, a TFP (Tradição, Família e Propriedade) coletou em ruas e praças públicas do Brasil 1.600.368 (um milhão, seiscentas mil, trezentas e sessenta e oito assinaturas!) contra a infiltração comunista na Igreja [foto ao lado].5

Esse memorável abaixo assinado, realizado por ocasião da primeira visita de um Papa à América Latina, contou com o apoio de dezenas de arcebispos e bispos, de centenas de sacerdotes, de ministros de Estado, governadores, parlamentares e homens públicos.

Ele foi o porta voz dos católicos brasileiros que pediam ao Papa Paulo VI medidas eficazes contra a infiltração comunista na Igreja.6

A luta entre anticomunistas católicos e católicos progressistas tem uma longa e gloriosa história. E prova, ao contrário do que insinua a mídia, que essa minoria de esquerda não pode ser confundida com a Igreja Católica.7

Saibamos dissipar a confusão veiculada pela mídia de esquerda
Uma sábia campanha de esclarecimento, tato e jeito da parte de nossas autoridades — mostrando que essa minoria progressista não representa a Igreja — manterá sempre os católicos em defesa do Brasil, da soberania nacional e da integridade de nosso território.

O Sínodo da Amazônia envolve outros aspectos, inclusive os internos da Igreja, mas isso desviaria o objetivo central de nosso artigo que é desfazer a fumaça da confusão espalhada pela mídia de esquerda.

Nossa Senhora Aparecida ajude e esclareça os católicos a discernir quais são os verdadeiros Pastores da Santa Igreja e a rejeitar a heresia progressista.
____________ 

Notas:
1.https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/383403/Haddad-ironiza-espionagem-de-governo-na-igreja-Vaticano-comuna.htm?utm_source=social_monitor&utm_medium=widget_vertical

quarta-feira, 27 de março de 2019

POR QUE ATEUS NÃO SÃO CONSERVADORES.

     O ateu não pode ser conservador por que tende a acreditar naquilo que não vem de Deus e isso o torna um esquerdista. Por exemplo, o ateu acredita no evolucionismo, no ambientalismo, no estatismo e em outros ismos que nunca dão origem aos valores morais cristãos adotados pelo verdadeiro conservador. Por isso, o Partido dos Conservadores não quer ateus em seus quadros, bem como também não quer ambientalistas, estatistas ou evolucionistas. Assistam ao vídeo:

terça-feira, 26 de março de 2019

PEQUENA HISTÓRIA DO PADRE PIO DE PIETRELCINA, UM GRANDE SANTO DO SÉCULO XX.

     Padre Pio nasceu em 25/5/1887 na cidade de Pietrelcina e morreu em 23/9/1968 em San Giovanni Rotondo, Itália. Seu nome era Francesco Fortione, em homenagem a São Francisco de Assis. Porém, com quinze anos de idade entrou no noviciado em Morcone adotando o nome de Frei Pio de Pietrelcina em honra de São Pio V e de sua cidade natal. 
Vista panorâmica do Santuário do Padre Pio de Pietrelcina (San Giovanni Rotondo). 

O corpo do Padre Pio de Pietrelcina exposto para veneração pública (desde 2008) no Santuário em San Giovanni Rotondo

     Desde cedo, Padre Pio via Jesus, Maria e o Anjo da Guarda. Contou isso a seus pais aos cinco anos de idade. Tinha um ardente desejo de ser sacerdote. Foi consagrado em 10/8/1910 na catedral de Benevento/Itália, tornando-se membro da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. 

     O pai de Padre Pio não estava na cerimônia de consagração por que tinha ido para a América ganhar algum dinheiro para os estudos do filho. Em 1910, alguns meses depois da ordenação, Padre Pio recebeu os estigmas visíveis na mão. Ele pediu ao Senhor Jesus para tirá-los. Foi atendido quanto às marcas externas, mas as dores ficaram. Era o período de estigmas invisíveis. 

     Em 1911, ficou novamente doente por quarenta dias. Tinha febres altíssimas. Cinquenta graus. É febre que ninguém tem, mas ele teve. Nesse período de febres além do normal recebeu visões celestes, bem como tentações diabólicas. De novo, ele via Jesus com chagas, Maria e o anjo da guarda. Maria que, segundo ele, era bela e seus olhos resplandeciam mais que o Sol. Retornou a Pietrelcina para se tratar e lá ficou até setembro de 1916. 

     Mas queria prestar serviços a Jesus e, assim, mesmo com péssima saúde, foi mandado a San Giovanni Rotondo. Passou a se dedicar à oração, à penitência e aos deveres de um padre como ouvir confissões e rezar missas. Nunca mais saiu de San Giovanni onde fez cinquenta anos de sua história. 

     Nos dias 5/6 e 7 de agosto de 1918, Padre Pio recebeu de Jesus Cristo, novamente e visivelmente, dois dons maravilhosos: O primeiro foi a transverberação que era uma lança espiritual entrando no lado esquerdo do coração e o segundo foram os cinco estigmas. A chaga do lado esquerdo era em forma de cruz e foi dada nos dias 5/6 e 7 de agosto de 1918 e os outros estigmas foram dados quarenta dias depois da transverberação. 

     Os estigmas eram espécies de sangramentos permanentes nos dois pés, nas duas mãos e mais um no peito. Essas chagas ficaram com ele até a morte do seu corpo em 23 de setembro de 1968, mas desapareceram sem deixar cicatrizes no dia da morte. Elas foram examinadas pelos médicos durante a vida dele, bem como depois da morte, mas não sabiam o que estava ocorrendo no corpo do Santo. Viveu 50 anos no convento de San Giovanni. Construiu um hospital que chamou Casa Alívio do Sofrimento, inaugurada em 5 de maio de 1956. 

     As pessoas começaram a perceber que ele era um grande santo. Nas confissões que recebia ele se irritava com os mentirosos. Alguns não alcançavam o perdão dele na primeira vez, mas voltavam arrependidos de verdade e eram perdoados. Mesmo sabendo disso, alguns esperavam até duas semanas para fazer a confissão. 

     Padre Pio fazia predições. Disse que Karol Wojtyla (João Paulo II) iria ser papa. Disse que a Alemanha perderia a guerra, mesmo quando parecia que aquela ditadura esquerdista venceria. Fez muitas outras predições pessoais e coletivas. 

     Os estigmas desapareceram quando morreu. Ninguém leva nada daqui deste mundo, mas Padre Pio levou os estigmas consigo. O corpo de Padre Pio permanece incorrupto na Catedral de Benevento/Itália. 

     O procedimento que levou à sua canonização teve início com o nihil obstat de 29 de novembro de 1982. Em 20 de março de 1993 foi começado o processo diocesano para sua canonização. Em 21 de janeiro de 1990 Padre Pio foi proclamado "venerável", beatificado em 2 de maio de 1999 e foi canonizado em 16 de junho de 2002, proclamado na Praça de São Pedro pelo pontífice Papa João Paulo II como São Pio de Pietrelcina. A sua festa litúrgica é celebrada dia 23 de setembro.

domingo, 24 de março de 2019

Cristo é a água para nossa sede mais profunda, é a verdade eterna, é nosso pai, espera nossa conversão, é o criador e o sustentáculo do Universo. Ou: Evangelho todo deturpado por Padre da Teologia da Libertação

Prezados, 
     Relato aqui nesse texto, o que vi e senti na missa do terceiro domingo da quaresma, 24/3/2019, 9h, na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Curitiba/PR. 

     Logo na chegada, estava o Padre portando-se como um político: querendo agradar àqueles à sua volta com sorrisos falsos, atenções e cortesias. O Padre havia sido convidado a substituir o Padre Manzotti naquela missa. Abriu a missa e já se alongou em assuntos não apropriados à fé católica, mas foi cortado, meio que sem querer, pela comentarista. Em seguida vieram às três leituras: O Padre da Teologia da Libertação mandou que um dos leituristas mudasse a leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios pela leitura da passagem da samaritana à beira do poço d’água. 

     Fez isso por que queria falar da samaritana como uma excluída da sociedade capitalista e que Jesus não queria outra coisa a não ser acabar com a exclusão social. Falou que devemos ter cuidado ao aproximar-se de Cristo (imitando o Papa Francisco). Como se fosse perigoso aproximar-se daquele que nos ama profundamente. Alongou-se, alongou-se, alongou-se nas exclusões sociais e terminou falando que o Congresso Nacional eleito em 2018 apoia a tortura. 

     Depois desse alongamento exagerado para falar daquilo que não tem nada a ver com a verdadeira mensagem de Cristo, suprimiu a maior parte da Oração Eucarística (15, III), só mandando que todos rezassem o pai nosso. Quase todos perceberam a excessiva devoção do Padre ao mundo dos “excluídos”, mas não ao Senhor Jesus Cristo. 

     A leitura que foi suprimida era a seguinte: 
  • Os nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem e todos passaram pelo mar; todos foram batizados em Moisés, sob a nuvem e pelo mar; e todos comeram do mesmo alimento espiritual, e todos beberam da mesma bebida espiritual; de fato, bebiam de um rochedo espiritual que os acompanhava – e esse rochedo era Cristo -. (1Cor 10, 1-6. 10. 12)
     É lógico concluir que o Padre da Teologia da Libertação não queria falar do Cristo como o Deus que era o rochedo que fornecia água ao povo de Moisés ou que dava forças a Moisés, haja vista que os teólogos da libertação não acreditam no Deus que dá vida eterna e que faz milagres todos os dias em nossas vidas, mas sim no deus-estado que tira de uns e dá para outros em nome da distribuição de renda. Sabe-se onde esse deus-estado desses teólogos conduz: Conduz à pobreza material e espiritual da Venezuela, da China e dos países socialistas que fizeram o holocausto de judeus na Alemanha, de cristãos pelo resto do mundo e de qualquer um que não substitua Jesus pelo deus-estado. 

     Meus leitores: Jesus Cristo é o Deus que existia antes do caos. É aquele que existia antes de qualquer coisa. Jesus é aquele que mandou as dez pragas para libertar o povo judeu da escravidão do Egito, Jesus é aquele que sustentou a mão de Moisés com o cajado que abriu o Mar Vermelho até que o povo judeu passasse. Jesus é aquele que existia antes de qualquer coisa do Universo, que veio nos dizer, em pessoa, como devemos viver e que existirá para todo o sempre. 

     Se algum dia o Planeta desaparecer, será por ação de Cristo e não por qualquer coisa referente ao aquecimento ou desaparecimento da estrela solar por que tudo isso está sob as mãos de Jesus Cristo. É isso que os teólogos da libertação ignoram. Ou melhor: É isso que os padres da teologia da libertação, como representantes do diabo, querem que todos pensem. Isto é: Querem que retiremos a existência de Cristo como o Deus criador de tudo, inclusive da vida, e que transformemos Cristo apenas no Deus dos "excluídos" ou dos mais pobres, o que é uma mentira.

     A Igreja Católica precisa libertar-se da CNBB e da Teologia da Libertação, sob pena de sofrermos muito antes da libertação que o Cristo certamente fará.

domingo, 17 de março de 2019

O QUE É GLOBALISMO EM POUCAS PALAVRAS


Globalismo é uma tentação totalitária de um grupo de poderosos esquerdistas que seriam como deuses responsáveis pelo destino da humanidade.
Globalismo é um governo mundial sem fronteiras nacionais sendo contrário à globalização que é o livre comércio por intermédio das fronteiras nacionais.
Ser globalista é defender um estado mundial socialista e superpoderoso a ponto de estabelecer regras comportamentais para evitar o aquecimento global que é uma grande mentira inventada só para o governo mundial ter um inimigo a combater.
Ocorre que o aquecimento global é uma ideia tão inverossímil quanto a existências de extraterrestes que seriam os inimigos naturais do planeta. Então inventaram as mudanças climáticas, termo mais fácil para esconder as mentiras sempre presentes nas propostas deles.
Os globalistas adoram lutar contra conservadores e contra as tradições dos diversos povos.
Em nome dessa falsa luta, os globalistas defendem a redução drástica da população mundial; defendem aborto indiscriminado; combatem conservadores por que seriam perigosos ao meio ambiente; defendem o rompimento das fronteiras nacionais e a destruição das famílias, principalmente da cristã.
Em suma, globalistas são anticristãos, anticapitalistas, antidemocráticos e representam o que há de pior para o futuro da humanidade.
Autor: Edson Navarro

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Acordo entre Papa Francisco e a ditadura da China tem o objetivo de fazer com que os bispos e padres “vermelhos” alinhados com a teologia da libertação matem a fé na alma dos fiéis.

Escrito por Luis Dufaur* e publicado no blog Pesadelo Chinês
O Partido Comunista Chinês reforçou o velho dogma marxista na nova versão do livro obrigatório “Normas Disciplinares do Partido Comunista Chinês”. 

A proibição de acalentar qualquer crença religiosa foi acentuada com maiores castigos para quem dentro do Partido deixe transparecer fé ou simpatia religiosa, noticiou o site Bitter Winter, especializado na repressão contra todas as religiões na China. 

O Departamento de Organização do Partido difundiu um vídeo de cinco minutos denominado “microaula partidária” para, segundo seu website, fornecer “uma moderna educação a distância para os membros e dirigentes do partido em todo o país”.

O vídeo encoraja os inscritos a enfatizar a “tolerância zero” contra correligionários que revelem alguma simpatia pela religião. 

O vídeo ensina que tampouco os membros aposentados do Partidão podem acreditar na religião ou participar de cultos. 

Se assim fizerem serão expulsos do Partido, ficando privados de bolsas, aposentadorias e outros benefícios.

Assim está acontecendo no país que segundo Mons. Marcelo Sánchez Sorondo, presidente das Academias Pontifícias de Ciências e Ciências Sociais do Vaticano, eclesiástico muito próximo do Papa Francisco, qualifica de “país modelo na aplicação da doutrina social da Igreja”.

Sem dúvida, a expressão não se aplica à Igreja fundada por Jesus Cristo na pessoa de São Pedro. Mas se aplica de cheio à Igreja progressista pós-conciliar que está perturbando a fidelidade normal dos católicos a Nosso Senhor Jesus Cristo.
Na igreja católica "clandestina" de Xintaizi: a Cruz foi arrancada, as portas fechadas, não há mais veículos de fiéis no templo.
Os membros do Partido devem preencher um cadastro especial após assistir ao vídeo para deixar a garantia de que ficaram informados da propaganda ateia.

As autoridades investigam afincadamente o pensamento dos militantes do Partido, pois têm abundantes provas de que muitos se fingem comunistas para se beneficiarem de cargos e bolsas, sem acreditarem no que o comunismo prega.

Liu Cheng [todos os nomes citados por Bitter Winter são fictícios para evitar represálias], ex-militante comunista, hoje com seus setenta anos, que vive na cidade de Shangzhi, na província de Heilongjiang, nordeste da China, foi ameaçado: não pode acalentar crenças e deve parar de acreditar em Deus.

Liu recebeu a ameaça de viva voz em dezembro de 2018, na sua cidade.

Os enviados advertiram ele que é incompatível acreditar em Deus e no Partido.

Os militantes só podem acreditar no Partido Comunista e professar a ideologia do ateísmo marxista ou serão ejetados do Partido.

Liu que já estava pronto a abandonar o Partido, acabou renunciando definitivamente a ele.

Também o diretor da escola da cidade de Dandong foi punido com a expulsão após uma inspeção constatar que ele acreditava em Deus.

Nesse clima, é fácil que se multipliquem os compromissos e concessões. Mas não é isso o que quer o Partido. Ele quer que as pessoas adiram no fundo de suas almas ao ateísmo comunista.

Wang Xinguang diácono protestante aprovado pelo governo em Shangrao, na província de Jiangxi, sul este do país, foi advertido que só podia acreditar no ateísmo e no marxismo-leninismo. 

Se ele prosseguia colaborando em atividades religiosas estaria violando a disciplina do Partido, seria expulso dele e seus filhos sofreriam as consequências não conseguindo empregos.

Wang largou sua seita protestante.
Faixas proíbem o ingresso na igreja católica clandestina de Xintaizi sob sequestro judicial
Em material de propaganda distribuído aos maestros, lê-se um apelo do divinizado presidente Xi Jinping’s para que os militantes “sejam insofismáveis ateus marxistas, estritamente afinados com as instruções do Partido, reforçando convicções e ideais para ter sempre em mente as metas do partido e não procurar valores e crenças nas religiões”.

A Constituição reconhece a liberdade de religião. Mas as autoridades, prossegue, Bitter Winter, sempre atacam a fé e não toleram que os cidadãos exerçam essa liberdade.

Isso que é verdadeiro para as pessoas comuns, é especialmente severo quando se trata de militantes ou funcionários comunistas: a religião é uma “linha vermelha” que não pode ser atravessada. Mas a massa dos seguidores mostra a língua à cúpula partidária.

Fenggang Yang, professor de sociologia na Universidade Purdue nos EUA cita um inquérito da Horizon Research de 2007, segundo o qual pelo menos 85% dos militantes comunistas tem uma tal ou qual inclinação pela religião quando não participam ativamente – e secretamente – em grupos religiosos.

Essa duplicidade é vista em Pequim como um perigo latente contra o regime.

Hu Ping, comentarista político e editor chefe de Beijing Spring, declarou a “Voice of America” que os membros religiosos do partido sabotam os esforços do comunismo oficial.

Compreende-se que os inimigos de Deus precisem então apelar aos maus dirigentes religiosos para ver se por meio deles arrancam a fé do povo.

Isso explicaria tudo o que Pequim quer tirar do “acordo provisório” com a diplomacia vaticana: fazer que os bispos e padres “vermelhos” alinhados com o Papa Francisco e a teologia da libertação matem a fé na alma dos fiéis.

*Luis Dufaur: Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs

domingo, 6 de janeiro de 2019

HORÁRIO DE VERÃO: é medida adotada por governos com tendências totalitárias

https://youtu.be/3NeMc4Lu6Zs
A primeira vez que o horário de verão foi adotado foi em 30 de abril de 1916 pela Alemanha. Era uma medida de apoio ao esforço de guerra alemão contra a França e a Inglaterra. Em seguida, o império austro-húngaro, aliado da Alemanha, aderiu à ideia, coisa que foi seguida pela França e Inglaterra. Isto é, os quatro primeiro estados que adotaram essa ideia eram totalitários, haja vista que estados em guerra têm um único líder que visa a centralizar esforços bélicos. No Brasil, o horário de verão foi imposto pela primeira vez pelo ditador Getúlio Vargas, em 1931, bem como pelo governo militar na crise de energia de 1970. Porém, as desvantagens são muito maiores que as vantagens, principalmente em períodos não bélicos, 


Pretensas vantagens (ao estado):

  • 1)Economia de energia no horário de pico (quem economiza é o estado); 
  • 2)Os sistemas interligados podem compensar energias entre si de maneira a economizar energia no global e manterem-se mais estáveis com menor potência instalada (o estado ou a empresa monopolista obtém vantagem na administração do sistema); 
  • 3)Aqueles que forem obrigados a levantar mais cedo têm a vantagem de desfrutar de uma hora a mais de lazer ainda com luz do sol (o estado diz que proporcionou mais lazer ao seu cidadão (escravo)); 
  • 4)Preservação do nível das hidrelétricas, bem como por medida de economia para o Brasil que, se em termos proporcionais não é muito, em números absolutos é bastante elevado, totalizando centenas de milhões de reais em economia (Mentira: Se assim fosse não teríamos as crises de energia depois que os horários de verão foram impostos) 

Desvantagens (São desvantagens reais ao cidadão): 

  • 1)Problemas de adaptação para o entretenimento do entardecer e para as atividades que não podem ter seu horário solar alterados, como a agricultura, por exemplo; 
  • 2)Existem muitas reclamações quanto ao horário de verão. Muitos possuem dificuldade em se adaptar a ter que dormir e acordar mais cedo, outros têm que acordar de madrugada para trabalhar, quando ainda é escuro. Isso produz insônia, sonolência durante o dia, cansaço e até mesmo falta de apetite; 
  • 3)O chamado relógio biológico das pessoas, principalmente das mais velhas, é afetado com prejuízos à saúde. O corpo humano precisa de duas semanas para se adaptar a essas alterações de rotina horária. Os infartos aumentam de 5% a 8,5% segundo alguns estudos acadêmicos; 
  • 4)Problemas de uso de aparelho de refrigeração que têm seus padrões de uso alterados e eficiência prejudicada, bem como faturamento de viagens atrapalhados por problemas de cronometragem. A falta de sincronização de dispositivos eletrônicos ou de sistemas informatizados pode facilitar a atividade dos “cibercriminosos”, bem como provocar problemas de interrupção de sistemas programados para não trabalharem vinte e quatro horas por dia. E isso tudo ocorre duas vezes por ano. 
Na verdade, os elogios dados à prática do horário de verão vêm da imprensa áulica ou dos bajuladores governamentais típicos das ditaduras ou daqueles socialistas que sempre pensam no estado antes do cidadão. As críticas não são muitas por que o povo nunca afronta governos por pouca coisa.