quarta-feira, 4 de abril de 2018

Opinião do Presidente do PACO sobre parlamentarismo e monarquia: GOVERNOS BONS NÃO FAZEM, MAS DEIXAM O POVO FAZER.

Escrevi o livro denominado “Proposta de Constituição de um Novo País Chamado Brasil”. O sistema eleitoral proposto é o de eleição do Presidente por dois anos, sem reeleição, por intermédio do voto dos parlamentares do Congresso Nacional que votariam em um candidato surgido entre os parlamentares.

Sou monarquista e parlamentarista. Considero que o período governado pelo Monarca Dom Pedro II foi o melhor da história do Brasil tanto em liberdade política quanto em liberdade econômica. 

O Brasil era a quarta economia do mundo, bem como era uma potência militar. Basta analisar a Guerra do Paraguai para se concluir sobre o poderio militar brasileiro à época.

A república, que foi um golpe, acabou com a liberdade política, acabou com a liberdade econômica, desestruturou a economia brasileira que hoje está lá pela décima do mundo e, em termos militares, parece que até a Venezuela pode invadir o país e prevalecer militarmente.

Apesar de ser parlamentarista, vejo alguns defeitos no sistema. Por exemplo, a Senhora Ângela Merkel governa a Alemanha desde 2005. Há quatorze anos que aquela comunista, abortista e simpatizante da invasão islâmica governa a Alemanha. Aquilo é uma ditadura travestida de parlamentarismo.

Assim também já ocorreu na França que teve o comunista François Miterrand dirigindo o país por quatorze anos, já ocorreu na Espanha com o socialista Felipe Gonzales, na Inglaterra com o trabalhista (que é socialista) Tony Blair ou com a conservadora Margareth Thatcher. Isto é, o parlamentarismo não está imune às ditaduras.

Por isso, a proposta que está escrita no meu livro "Proposta de Constituição de um novo país chamado Brasil" é parlamentarista, mas o mandato do presidente do Brasil é fixado em dois anos sem reeleição. 

Por que só dois anos? Por que os governos nada fazem. Governos bons são aqueles que não aparecem. Governos bons são aqueles que deixam a economia e a vida florescerem. Governos bons não “fazem”, mas deixam o povo fazer e, por isso, não precisam de mandatos maiores que dois anos. 

Aqueles que querem grandes mandatos com reeleição são os comunistas, mas não é para fazer e sim para se perpetuarem no poder. Dizem que em quatro anos não daria para fazer nada. 

Ora, não daria para fazer nem em oito anos por que governos nunca fazem, mas apenas são necessários para pacificar conflitos entre cidadãos livres.

O Senhor Fernando Henrique Cardoso aliciou com cargos e vantagens os votos dos parlamentares para aprovar a própria reeleição dizendo que precisava fazer mais, mas o segundo período acabou até por desfazer alguma coisa boa que ele, por descuido, tinha deixado que o povo fizesse. 

Se o Senhor Fernando Henrique Cardoso fosse democrático não teria imposto a própria reeleição que acabou por possibilitar a ditadura petista que o povo brasileiro sofre até hoje.

Portanto, deixo o meu recado aos conservadores que se interessam pelo PACO. Somos monarquistas. Queremos a volta da família real de Dom Pedro II porque seus membros são conservadores. Somos parlamentaristas, mas com limitação do mandato do presidente em dois anos.

Nenhum comentário: