sábado, 1 de abril de 2017

O SOCIALISMO FUNCIONOU NA VENEZUELA. Na verdade, alcançou seu maior nível de sucesso naquele país. O socialista tem o único objetivo de se transformar em ditador. Todo estado socialista é totalitário

Despaternizando a análise sobre Luciana Genro: como adultos de direita deveriam tratar o socialismo
Escrito por Luciano Ayan e publicado no Ceticismo Político em 31 de março de 2017

Após a atitude vergonhosa do PSOL – deletando conteúdo favorável à ditadura de Nicolas Maduro, após o golpe de estado de ontem na Venezuela -, Luciana Genro se tornou alvo de diversas críticas.

Uma delas está no meme abaixo:

O meme, infelizmente, é paternal, recusando-se a ver Luciana Genro como ela é, além de adicionar uma ilusória “crença dotada de boas intenções” na mente da adversária.

Se formos “despaternizar” esse meme, poderíamos tê-lo da seguinte forma:

Viram a diferença total?

Podemos até dizer que a frase mais repugnante do dia é: “O socialismo não funcionou na Venezuela”. Na verdade, o socialismo funcionou a contento, e por isso os venezuelanos estão apenas no início de sua trilha de horrores. Não seria revoltante ouvir gente dizendo que “a sedução fracassou” no evento em que um estuprador é preso após ser pego cometendo seu crime?

Em tempo, a tese da crítica ao direitismo paternalista aborda os seguintes pontos, especificamente em relação à visualização do inimigo:
Direitismo paternalista – Toda forma de pensamento de direita (liberal ou conservadora) que, em vez de ver o oponente como ele é, adota uma visão condescendente e caridosa sobre o inimigo. Esse mindset faz com que o paternalista não veja a política mais como uma questão de conflito de interesse, mas de conflito de entendimento.
Fé Cega na Crença – Padrão de pensamento de direita que, mesmo duvidando do socialismo (ou de outros perfis de esquerdismo), acredita nas alegações de crença dos socialistas. O paternalismo de direita tem origem na fé cega na crença.
Crença no Discurso – Sustentáculo principal da fé cega na crença, crença no discurso tende a focar nas alegações feitas por uma parte oponente, em vez de observar o comportamento. Lenin já dizia que a crença no discurso, por si só, inviabiliza a ação política real.
Segundo padrão do fraudador – Um fraudador possui dois modos de operação: (1) aquele no qual ele pratica a fraude e se dá bem, (2) aquele no qual ele é descoberto fraudando, mas convence os outros de ter “cometido um erro” e não uma fraude intencional. Ele adoraria viver apenas operando pelo padrão (1), mas sempre tem o padrão (2) em sua manga, quando ele é descoberto. A crença no discurso dá ao fraudador o benefício da execução do padrão (2). Assim sendo, o direitismo paternalista não é um esquerdista por completo, mas às vezes chega a ser um esquerdista de segunda mão.

Vale notar alguns travamentos para o paternalismo:
Devemos priorizar a prisão de um estuprador que tenha fracassado ou tido sucesso na intenção de estuprar sua vítima?
Devemos priorizar a prisão de um assaltante que tenha fracassado ou tido sucesso na intenção de assaltar sua vítima?
Devemos priorizar o combate aos socialistas que tenham fracassado ou tido sucesso na intenção de implementar o socialismo?

A resposta atenciosa a essas três questões nos mostrará que não faz sentido dizer que “o socialismo fracassou” na Venezuela. Ao contrário: ontem o socialismo alcançou seu maior nível de sucesso naquele país. Por isso, estamos denunciando mais fortemente essa barbárie.

Em suma, precisamos abandonar o mito de que “o socialismo não funcionou” na Venezuela. Infelizmente, funcionou em sua plenitude.

Nenhum comentário: