quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Assista ao vídeo intitulado "SE EU FOSSE O DIABO" e perceba como é a atuação do representante do mal nas políticas esquerdistas

O DIABO A TIRANIA BUNDALELÊ
Escrito por Aluízio Amorim, 5/1/2017, e publicado no Blog do Aluízio amorim
A excelente página do Facebook intitulada "Embaixada da Resistência", fez a postagem do vídeo acima. Trata-se de um texto do consagrado radialista conservador norte-americano Paul Harvey escrito em 1965. O título dessa mensagem em tom de crônica faz todo o sentido na atualidade. Astuto e perspicaz não deixou escapar o que testemunhou nos anos 60 do século passado quando os jagunços comunistas da "guerra cultural" davam os primeiros passos no sentido de demolir a civilização ocidental. A cereja do bolo, os Estados Unidos, como não poderia deixar de ser, sofreria a primeira investida dos teóricos bundalelês da famigerada Escola de Frankfurt tendo à frente psicopatas como Herbert Marcuse, Adorno, Horkheimer et caterva e que por incrível que pareça continuam sendo cultuados à farta pelos "intelequituais" de mestrados e doutorados das universidades.

Paul Harvey foi dos primeiros a sentir o cheiro de carne queimada. Por isso escreveu um texto em tom de mensagem intitulado: "Se eu fosse o diabo". Os recursos da tecnologia permitem um mix do texto com imagens comprovando linha por linha o que Harvey intuíra há mais de 50 anos.

Vale a pena ver o vídeo e refletir. A reflexão sobre bases evidentes - os fatos - é a melhor forma de entender os fenômenos políticos, sociais e culturais. Entendendo a jogada, como se diz na gíria, é possível então efetuar análises mais concretas repelindo e denunciado as mentiras propagadas pela vagabundagem midiática, principalmente a televisão, os jornalões, escolas e universidades. 

Não é à toa que os sabujos dessa "guerra cultural" destinada a destruir a nossa Civilização Ocidental estão pesquisando fórmulas para censurar a internet, mais exatamente as redes sociais e os sites e blogs independentes que como este aqui metem o dedo na ferida. Assim, sendo, resistir é preciso. Portanto, estimados leitores, não deixem de compartilhar este post e sigam este blog também no Facebook e no Twitter. Isto é fundamental para combater a tirania bundalelê.

Nenhum comentário: