sábado, 11 de junho de 2016

Presidente TEMER deve saber que, pouco importa o que faça, as esquerdas pedirão a sua saída. Então que faça a coisa certa em benefício do povo

O recado desta a sexta a Temer das esquerdas “anorgasmáticas”

Presidente já sabe que, pouco importa o que faça, elas sairão gritando. Então que faça a coisa certa!
Escrito por Reinaldo Azevedo,  11/06/2016 às 7:55, e publicado no Blog do Reinaldo na Veja

O comportamento do PT e das esquerdas deve servir de elemento de encorajamento ao governo Michel Temer. Por quê? Simples de entender.

Não importa o que faça o presidente, as esquerdas estarão na rua gritando o seu bisonho “Fora Temer”. As manifestações mixurucas desta sexta-feira deixaram isso muito claro. Foram alimentadas pela falácia. A palavra de ordem principal era a rejeição aos cortes de benefícios sociais. Não houve nenhum até agora. Quem passou o facão nas verbas da área foi a própria Dilma, no Orçamento de 2016.

Entenderam o ponto? Fazendo ou não fazendo isso ou aquilo, os de sempre, como diria Louis, o policial de Casablanca, estarão nas ruas. Ou vocês acham que há resposta que contente Guilherme Boulos?

Esse Yasser Arafat do MTST é alimentado pelo sentimento de derrota. Sem isso, ele não consegue mobilizar os seus fanáticos, com o outro não conseguia. Lembram-se? Quando Israel decidiu conceder a Arafat 95% do que ele pedia e quando estava prestes a fazer um acordo, que chegou a ser anunciado, o homem descobriu que assinava a sua sentença de morte política. Recuou e convocou uma nova intifada.

Assim são as esquerdas, ora bolas! Querem os seus no poder porque precisam das tetas do estado, mas estarão sempre exercitando a insatisfação como princípio. O único gozo verdadeiro de um esquerdista, sei que parece exagerado, mas é fato, é matar pessoas em processos revolucionários. Isso à parte, viverá numa eterna excitação sem conclusão. Assim, nada vai lhes satisfazer os apetites.

Por isso Temer tem de ser ousado, sim, e encaminhar o que tiver de ser encaminhado. A cada vez que ceder às esquerdas, estará dando um tiro no próprio pé. Assim, que não tenha receio de avançar nas privatizações, nas reformas que tiverem de ser feitas — inclusive a da Previdência —, no enxugamento da máquina do estado.

E que dialogue o máximo possível com a sociedade, mantendo-a informada sobre a herança maldita deixada por Dona Doida.

Que o presidente não hesite um só minuto. Boulos estará sempre nas ruas. É sua profissão. João Pedro Stedile estará sempre fechando alguma estrada. É sua profissão. Petistas estarão sempre exibindo a sua excitação “anorgasmática” em algum lugar. É sua condenação. Afinal, a função de um petista é ser… petista.

Esse é o recado desta sexta-feira. Que os protestos mixurucas iluminem o presidente.

A lembrança que vem agora é de postura, não de conteúdo. Quando Margaret Thatcher percebeu que as esquerdas e os trabalhistas não queriam negociar com ela, mas apenas derrubá-la, perdeu a inibição e fez a coisa certa.

Que Temer pise fundo! Sem concessões!

2 comentários:

Laércio Lopes de Araujo disse...

Caro Navarro, lamentei não poder estar no lançamento de seu livro no dia 14, mas vou buscá-lo, no entanto, na abertura do blog você se diz socialista. Um conservador de fato, e o que mais precisamos no Brasil e no mundo são os conservadores e liberais de inclinação Liberal Conservative à la inglesa, não cabe este adjetivo socialista. Seria uma condescendência abusiva a um certo neo-keynesianismo que é sempre uma tragédia do ponto de vista político, social e econômico, como vemos no Brasil. O projeto de um Partido Conservador é muito bem vindo, na tradição política inglesa, com conservadorismo (não reacionarismo) nas ideias sociais, e um profundo respeito às ideias de Hayek na economia. Sugiro a leitura de Hayek X Keynes, livro recente, maravilhoso, que nos reforça na rejeição deste socialismo que no fundo é sempre ditadura.

NAVARRO disse...

Caro Laércio,
Na abertura do blog eu afirmo que o homem é capitalista. Socialismo é sempre ditadura sim. Telefone-me 41 9873 5964