quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A organização PT, a turma socialista, a guerra cultural e a turma globalista são o lado mal e combatem o lado bom: OS CONSERVADORES


Escrito por David Amato e publicado no Mídia Sem Máscara

A verdade por trás dessas pesquisas idiotas sobre alimentação é uma só: essa turma globalista quer instituir um Codex Alimentarius que, além de deixar todo mundo fraco e doente, faz baixar os níveis de testosterona a tal ponto que os homens se tornam umas mariquinhas.

A OMS, a ONU e sua Agenda 2030 e demais organizações e agendas malditas devem ser, no mínimo, motivo de eterna chacota; não podem ser sinônimo de autoridade jamais.

Não se pode respeitar gangues que desejam destruir com os pequenos e médios produtores, patenteando absolutamente tudo e jogando o controle na mão de grandes corporações que vendem veneno em forma de comida.

Toda vez que vejo essas pesquisas ridículas eu lembro dos tiozões do interior, acostumados a comer comida de verdade e sem frescura, utilizando a velha banha de porco no lugar de fraudes como a canola, deixando marombeiros de 30 comendo poeira.

Nossos antepassados estavam certos e é justamente com a destruição das culturas e tradições sadias que esses vermes querem acabar. Acima de tudo, querem acabar com a possibilidade do ser humano subsistir daquilo que planta, colhe e caça, ou seja, com toda e qualquer autonomia.

* * *
Volta e meia a Gloria Alvarez discorre sobre todos os passos trilhados por organizações comunistas e socialistas fabianas, para depois botar tudo na conta do populismo. Inicialmente eu achava que era apenas fruto da metodologia de estudo da moça, principalmente por ser uma libertária.

Posteriormente, em conversa com o Paulo De Tarso Irizaga sobre um vídeo em que ela praticamente mapeia os acontecimentos derivados do Foro de São Paulo, reduzindo tudo sob a fachada populista, decidi largá-la de mão. Não que isso mude algo pra ela, evidentemente.

Mas, se por um lado a importância do trabalho dela como porta de entrada é inegável, pelo outro também é o fato de que acabará tornando-se, ainda que indiretamente, uma agente de desinformação.

Quem quer que analise os ciclos e etapas revolucionárias sem entender e expôr o método dialético será incapaz de transmitir o real objetivo das partes envolvidas, afinal, tudo soará como mero desvio de curso ocasionado por incompetentes, o que não é o caso.

O fato de estarmos lidando com a escória moral do mundo não significa que ela não seja inteligente, muito menos que deva ser subestimada.

* * *
O movimento comunista xingava os opositores de neoliberais, que são os socialistas fabianos, de modo a manter a polarização dentro de um grupo sem contradições antagônicas.

Depois, passou a xingá-los de fascistas, para finalmente nomeá-los como direita. Porém, houve uma clara evolução, e hoje o PT e turma nomeiam claramente quem é o inimigo: o conservador e a onda conservadora. Podem procurar.

Se isso não diz respeito aos libertários e liberais, principalmente a molecada que integra movimentos de rua, é porque são uns tansos. E em meio a estes existem oportunistas capitalizando com o circo pegando fogo, é claro.

O liberalismo só serve na área econômica, onde é uma excelência, jamais na cultural. Já o libertarianismo, me desculpe: faz as patotas de qualquer organização novo-ordista rolarem de rir no chão.

Sem o poder - que é diferente e mais eficiente que força - a única alternativa restante é aderir à guerra cultural. E como fazê-la? Comece identificando qual eixo a turminha revolucionária ataca, com promessas de guerra e morte, para descobrir então qual caminho trilhar.

* * *
Vejam o nível de demência:

Imprimir dinheiro sem lastro é justamente o que os pais do comunismo, do socialismo, do nazismo e do fascismo fazem até hoje, de modo a escravizar a humanidade com um ciclo de dívidas impagáveis.

Essa turma é tão esperta que criou falsos modelos de oposição, de modo que os vermelhos julgam estar lutando contra os grandes acumuladores de capital, que investem suas moedinhas na produção cultural de zumbis que acreditam em uma espécie de demiurgo, ou seja, combatem exatamente o que fortalece a raiz do problema.

O pior de tudo é ver gente que tem o Opera Mundi e demais portais e "intelectuais" do ramo como pessoas preparadas e esclarecidas.

* * *
Dias atrás eu upei uma foto das feministas da UFPEL em uma página, juntamente com um artigo do Percival Puggina. A foto foi sumariamente deletada, e agora o mesmo ocorreu na página do próprio.

O interessante é que conteúdos assim somem sem notificação, o que me leva a crer que há uma estreita colaboração do Foicebook com o Planalto. Na verdade, é sabido que há um painel de monitoramento político-ideológico lá dentro.

Mas o mais interessante sobre o fato se dá na postura das feministas: as próprias, quando desmascaradas de maneira argumentativa, denunciam as fotos as quais tiraram com grande orgulho, alegando "nudez" ou coisas do tipo.

Se num momento reclamam que o Facebook censura fotos de mulheres sem camisa, no outro não pensam duas vezes em utilizar-se da mesma ferramenta para censurar a "pluralidade" de ideias que fingem defender.

Que honestidade intelectual a das moças, não?

Nenhum comentário: