sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Papa Francisco esquece a função papal, mete-se na política e comete erros enormes por adotar a ideologia socialista bolivariana do PT

Escrito por Frei Clemente Rojão OAAO/ e publicado no FREI ROJÃO
Papas fazem cagadas em matéria política. Aliam-se com quem apenas usa a Igreja, omitem-se quando deveriam agir, colocam suas falíveis opiniões e gostos em materia admistrativa mundana como orientação política para a Igreja (prestem atenção no que escrevi). Na História da Igreja vemos isso acontecendo O TEMPO TODO, desde a época em que São Pedro resolveu evitar comer com os cristãos ex-pagãos, passando por Zacarias, Honório, Leão III, Celestino V, Clemente V, Urbano VIII, Alexandre VI, Gregório XVI, Paulo VI e - last but not least - Francisco. E como ele faz!

Não quer dizer que isso seja tolerável. Quem ocupa tão alto posto tem de ter MAIS prudência e inteligência. Como disse mais ou menos um político americano, "ao agir como um político um papa assume receber o tratamento de políticos"

Jesus prometeu que Pedro teria as chaves do reino dos Céus, não as chaves do Senado Romano, nem do Sinédrio Judaico. Esperteza política não está dentro da infalibilidade papal, dizer o contrário é heresia. Cagadas são esperadas neste campo. Mas que prejudicam a Igreja, ô se prejudicam, assim como um infarto do coração mata o mais brilhante dos filósofos em sua mente.

Simples assim. Lógico que quem não conhece direito nem a doutrina católica, nem a política do mundo, nem a História da Igreja faz uma confusão dos diabos neste campo, e espalha confusão demais pelas redes sociais. Como dizia o sábio chinês: "quando um idiota lança uma pedra no buraco, mil sábios não conseguem a retirar de lá".

Nenhum comentário: