quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Escassez provocada pelo socialismo bolivariano (o do PT) faz sumir absorventes femininos na Venezuela

Escrito por Aluízio Amorim e publicado no blog do Aluízio
Rompendo "o ciclo do capitalismo selvagem": mulheres venezuelanas aprendem como fazer seus próprios absorventes femininos de pano laváveis, que por lá são denominados "toalhas femininas socialistas". Se o impeachmenta da Dilma demorar muito as mulheres brasileiras devem fazer um providencial estoque de absorventes. (Foto: El Nacional e fotograma do Twitter) -Clique sobre as imagens para vê-las ampliadas.
Decidida a romper o “ciclo do capitalismo selvagem”, a ‘presidenta’ do Instituto Nacional de Mulheres da Venezuela bolivariana, Yekauna Martinez, iniciou a realização de oficinas especiais para ensinar as mulheres a confeccionar absorventes femininos de pano, segundo informa o jornal El Nacional.
A própria Ministra se encarregou de lançar o novo produto pelo Twitter, argumentando que esta iniciativa pretende combater os males da denominada “guerra econômica”, que nada mais é que a escassez brutal que castiga os venezuelanos que há uns 15 anos embarcaram na aventura bolivariana.
Os absorventes femininos sumiram do mercado e as mulheres venezuelanas estão sendo obrigadas a lançar mão dos superados e anti-higiênicos absorventes de pano laváveis utilizados pelas suas bisavós.
Como a inflação é galopante nesse país comunista uma caixa de absorventes femininos custa uma verdadeira fortuna. O regime do tiranete Nicolás Maduro aproveita a situação para praguejar contra o capitalismo que reputa como o culpado pela escassez de alimentos, medicamentos, peças de reposição de veículos, enfim, todos os bens de uso contínuo e necessário que são comuns em qualquer país que não esteja sob um regime comunista.
Esta informação não ganharia notoriedade no Brasil. No máximo seria uma nota de curiosidade digna de gargalhadas. Sequer mereceria neste blog um post exclusivo se não fosse o fato de Lula e seus sequazes postularem a implantação do mesmo regime bolivariano no Brasil.
Como tenho enfatizado de forma recorrente aqui neste blog, a crise econômica que já se tornou crônica na Venezuela com a escassez de alimentos e a fome, começou com o descontrole da economia, como ocorre agora no Brasil.
Aliás, esse é o esquema comunista. Foi assim também em Cuba e lá já dura 53 anos! Com o dólar chegando a R$ 4,14 reais nesta quarta-feira, as mulheres brasileiras poderão de repente ver sumirem das prateleiras dos supermercados os tão comuns absorventes higiênicos femininos tendo que adotar as famigeradas “toalhas higiênicas socialistas”.
Agradeço a leitora venezuelana deste blog, cujo pseudônimo é "Lucecita", por ter reportado nos comentários mais essa faceta da escassez que castiga a população da Venezuela. Parece mentira, mas é verdade.

Tags: escassez econômica, safadeza de socialistas, Venezuela, absorvente feminino, pobreza bolivarianapobreza socialista, ditadura socialista, mentiras socialistas, mulheres venezuelanas

Um comentário:

Anônimo disse...

A Venezuela é aqui.
.
Seria prudente que as brasileiras começassem a confeccionar as suas "Toalhas Femininas Socialistas", o futuro esta bem célere.