sexta-feira, 21 de agosto de 2015

JANOT - o procurador da Dilma - denuncia Cunha com provas tão pífias que a denúncia pode ser inepta

Janot entregou seu golpismo em epígrafe estilo Valeska Popozuda. Quanta chinelagem. Quanto amadorismo…
Escrito por LUCIANOHENRIQUE on 20 DE AGOSTO DE 2015 no Ceticismo Político
Se o PT não estivesse gastando tanto com verbas estatais de anúncios, neste momento Rodrigo Janot provavelmente estaria escrevendo sua carta de demissão, tamanha a humilhação pública que sofreria por baixar tanto o nível de sua função. Acredite se quiser, mas ele escreveu exatamente isso na epígrafe de sua denúncia contra Eduardo Cunha:
Quando me desespero, eu me lembro de que, durante toda a história, o caminho da verdade e do amor sempre ganharam. Têm existido tiranos e assassinos, e por um tempo eles parecem invencíveis, mas no final sempre caem. Pense nisto.


Ele parafraseava Gandhi, mas neste contexto é quase como se ele dissesse “você pensa que tem poder, mas vou te derrubar”, bem no estilo dialético de Valeska Popozuda.

O nível é baixo demais. Que um procurador geral tenha praticado uma mistura de ameaça e ataque deste nível e permanecido blindado de críticas por uma mídia desonesta, este é outro sintoma do tamanho dano causado pelo PT às instituições.

Está na hora de Eduardo Cunha tratar Rodrigo Janot com a assertividade necessária. A palhaçada de Janot chega a ser amadora. Mas ele deve pagar o preço. No mínimo, é o da perda de sua legitimidade.

Tags: Procurador Janot, Janot a serviço do governo do PT, Janot a serviço do petismo, Janot denuncia Cunha, Por que Janot denuncia Cunha, organização PT, petrolão, governo do PT

Nenhum comentário: