quinta-feira, 11 de junho de 2015

Os ativistas verdes pensam que o Papa Francisco é um melancia que nem eles. E se tiverem razão sobre o Papa?


Escrito por Luis Dufaur, domingo, 7 de junho de 2015, no site Verde: a cor nova do comunismo
O ex-vice-presidente americano é o mais notório ativista do jet-set verde. Foi condenado pela Justiça por fraudes, mas acha que pode ser um outro São Paulo.

O líder ambientalista mundial Al Gore saiu a público declarando-se fervoroso admirador do papa Francisco, para pasmo dos que conhecem sua sectária militância nas esquerdas americanas.
Falando o dia 29 de abril naDean’s Speaker Series da Universidade de Califórnia Berkeley, ele disse que se o Papa Francisco continuar advogando pelo “aquecimento global” ele consideraria a hipótese de se tornar católico, noticiou o site Pewsitter.com

Sua possível “conversão” não tem nenhum fundamento religioso, sendo motivada por conveniências da militância anarco-ecologista.

Al Gore chegou a perguntar em tom de brincadeira: “O Papa é católico?”

Muita brincadeira tem um fundo de verdade. Para se conhecer esse fundo, será preciso aguardar uma definição mais séria. 

Para Al Gore, o Papa Francisco é uma fonte de inspiração: “Ele está agitando meu espírito, afetando-me espiritualmente”, explicou o ativista.

E acrescentou que Francisco é um ‘fenômeno’: “Ele tem uma qualidade sobrenatural que não pode ser nomeada ou explicada pela ciência.

“Fiquei assustado pela clareza da força moral que ele encarna. A sua é uma fala excelente de esquerda. Nele soava como algo sem sentido, mas serviu para os efeitos pretendidos.”

Al Gore não deixou de se comparar humildemente com São Paulo:

“Como São Paulo em seu cavalo, meu intelecto altamente esquerdista foi atingido e impactado de alguma forma pelo Papa Francisco. 

Al Gore tem uma longa militância nas formas mais extravagantes de ativismo verde. Na foto: na ECO-92.
“Sabemos que a Igreja não é apenas uma fonte de leis morais, mas uma força que nós sempre atacamos, e não é nada mais do que uma sucessão de papas exercendo sua influência. 

“O Papa Francisco encarna essa força moral, já que ele agora é a própria Igreja; só que desta vez essa força é clara e razoável, e não escura e confusa, e todos podem segui-la.

“Bem, eu já disse publicamente no ano passado, fui criado na tradição Batista do Sul, eu poderia tornar-me católico por causa deste Papa. 

“Ele é um inspirador para mim. E eu sei que a grande maioria dos meus amigos católicos está emocionada até a medula dos ossos porque ele está fornecendo este tipo de liderança espiritual.”


Na verdade Al Gore não é mais católico do que batista, comentou o Pewsitter.com, devido à venalidade perpétua de suas posições. Mas agora não precisaria de nenhuma religião para bancar de grande bispo.

Talvez, comentamos nós, poderia bancar de Papa verde, ou pedir para ser canonizado antes mesmo de deixar esta vida.
Postado por Luis Dufaur às 05:30

Nenhum comentário: