terça-feira, 30 de junho de 2015

O QUE É IDEOLOGIA?

O que é ideologia? 
Por Padre Paulo Ricardo
Essa é a pergunta que queríamos abordar no resposta católica de hoje. Em primeiro lugar é necessário dizer que as pessoas usam a palavra ideologia de forma inexata. As pessoas acham que a palavra ideologia é positiva e, muitas vezes, alguém já me abordou perguntando assim:
Padre Paulo: qual é a sua ideologia sobre tal coisa? 
Nunca faça essa pergunta a uma pessoa. Ela é ofensiva. Por quê? Porque a palavra ideologia é negativa. Você pode perguntar a uma pessoa qual é a sua ideia sobre tal coisa, mas dizer que essa pessoa tem uma ideologia é acusá-la de farsante, é acusá-la de embuste Sim!
A palavra ideologia nasceu no final do século XVIII, início do século XIX no contexto da Revolução Francesa e foi usada com esse sentido pejorativo, negativo pela primeira vez por Napoleão Bonaparte que quis acusar uma série de opositores seus e então os tachou de ideólogos.

Bom, com esse sentido negativo, a palavra ideologia foi então acolhida por Marx. E Marx então que elaborou realmente aquilo que é o conceito de ideologia como nós o compreendemos hoje: O que é uma ideologia? É uma roupagem de idéias. Você tem interesses escusos – claro que os interesses para Marx são sempre econômicos. 

Você quer que sua classe continue rica, então você vai e cria uma ideologia. Então, por exemplo, quando você é um capitalista, poderoso, você vai e contrata uma série de teólogos e clérigos e a Igreja Católica Romana para escrever catecismos e dizer “a propriedade privada é um direito inalienável”.

Pronto! Você então pegou esses teólogos, pegou o papa, pegou essa ideologia romana, para justificar o capitalismo, então nesse sentido todo mundo vê que o Vaticano, o Papa, o Padre Paulo Ricardo são ideólogos porque eles estão colocando a roupagem de espiritualidade e sacralidade naquilo que é como a tremenda safadeza dos capitalistas que acreditam que existe propriedade privada.

É assim que Marx pensa, ou seja, a ideologia faz parte da superestrutura, a infraestrutura é econômica, a superestrutura é cultural. Você cria uma farsa de superestrutura para justificar os interesses de classe. 

Pois bem, isso então é uma ideologia. Bom, agora que você entendeu o que é ideologia, é necessário, porém, nós fazermos uma análise filosófica profunda e compreendermos como com o Brasil está amarrado e aprisionado dentro de uma ideologia socialista e as pessoas que vão às ruas fazer manifestos acham que podem se livrar dos problemas que nos afligem, simplesmente, mudando de pessoas, pondo abaixo um governo ou mudando de partido governante. Se você não se livrar da ideologia você continua tão escravo quanto antes. E aqui é importante você ver a diferença entre ideologia e propaganda.

As pessoas não entendem que a ideologia é um sistema, uma realidade inventada por Marx que é compacta e que se propaga e que tem um poder viral, ou seja, você pode por abaixo propagandas, mas a ideologia continua agindo dentro da sociedade e continua realizando a doença, fazendo com que aquela sociedade fique doente.

Foi isso que Marx inventou e aqui está a grande genialidade, para o mal, de Karl Marx. Deixa eu explicar pra você aqui colocando exemplos porque as coisas ficam mais fáceis. Se você tem um candidato a Presidente da República que diz, por meio de seus marqueteiros: “eu sou a favor da vida”, “eu sou contra o aborto”, bom, isso é propaganda.

Você pode depois constatar por fatos e por ações que aquela pessoa não é a favor da vida, que ela na verdade está promovendo a legalização e a descriminação do aborto cada vez mais. Pois bem, se você provar isso, então a propaganda falsa caiu por terra. Vejam, uma propaganda é fácil de desmascarar, uma propaganda é fácil de desbaratar porque ela é simplesmente uma mentira.

Mas o que diferencia a propaganda de uma ideologia é o fato de que a propaganda é um erro a respeito de verdades, enquanto a ideologia é um erro a respeito de princípios. Deixa eu explicar a diferença: Tal candidato é abortista, Você vai e faz uma propaganda bela de marketing e diz que não, não é abortista. Muito bem, isso é uma propaganda. É um erro de um fato, de uma verdade, mas uma ideologia é um erro de princípios.

O que é um princípio? São realidades não demonstráveis. Você diz, por exemplo, A é igual a A. Esse é um princípio. Como é que eu vou demonstrar para você que A é igual a A? Não tem como. Ou você enxerga isso com seus próprios olhos, ou seja, com sua própria capacidade intelectual, ou então você nunca vai enxergar nada. Eu posso dizer o seguinte entre o ser e o não ser: não há terceira alternativa. Ou a coisa é ou não é. Você enxergou esse princípio? Não é demonstrável, é algo que se intui.

Agora, uma ideologia é errar nos princípios. Ela começa assim: Quando você coloca, por exemplo, um princípio de que “A IGUALDADE É IGUAL À JUSTIÇA”. Aqui você errou nos princípios. E esse é um dos princípios nos quais o socialismo erra. O socialismo acha que ser igual é ser justo e que qualquer desigualdade é injustiça. 

Se fosse assim com o Evangelho seria completamente injusto porque o Evangelho quer que nós cresçamos nas virtudes, por exemplo, não existe coisa crie uma maior desigualdade do que a virtude. Eu olho para um santo, com todas as virtudes dele e vejo a imensa desigualdade. Ah! É injusto! Vamos fazer o seguinte: Vamos rebaixar o santo e fazer com que ele seja medíocre como o Padre Paulo Ricardo. Não vai funcionar, não é verdade? Ninguém estaria de acordo com isso. A igualdade não é necessariamente justiça.

Então, podemos dizer que o socialismo erra nos princípios, mas isso não é suficiente para que haja uma ideologia. Você tem que ter UM erro nos princípios e número DOIS tem que ter uma classe de pessoas, um grupo de pessoas que esteja interessada nesse erro, ou seja, que tenha interesse pessoal de que aquilo ali seja verdade. Não somente isso, essa classe, número TRÊS não necessariamente tem capacidade de trabalhar para si mesma, então você tem que ter um grupo de ativistas e de pessoas que levam para frente esses interesses de classe.

E QUARTA coisa, você tem que ter um sistema educacional deteriorado para que a ideologia funcione. Qual é a situação que nós encontramos no Brasil? Nós temos uma ideologia chamada socialismo que está instalada em nosso país. Você tem um sistema educacional deteriorado e isso garante que não haja um número suficiente de pessoas para desmascarar a ideologia, ou seja, o erro de princípios que está lá. Você tem um grupo de ativistas que são os militantes socialistas espalhados nos vários partidos, nas várias universidades, em várias repartições públicas e nos jornais, televisões e internet, em tudo que é lugar são ativistas que estão aí para trabalhar pelo interesse de uma classe.

Que classe é essa? Bom, teoricamente, seria a classe dos trabalhadores. A grande verdade é que é a elite. É o governante socialista, ou seja, a nata do partido. É aquele grupo de pessoas que está realmente ganhando com essa ideologia. E finalmente, o erro de princípios que já foi colocado aqui.

Vejam então que a ideologia é um embuste, a ideologia é um erro de idéias a serviço de interesses escusos e escondidos por meio de ou atrás de uma roupagem, mas não somente isso. É necessário errar nos princípios e, por isso, para desmascarar uma ideologia você precisa, de alguma forma, estudar filosofia. Você não pode simplesmente ficar lendo as coisas como quem lê um jornal, olhando para fatos: “Ah!, desmascaramos aquele fato”. 

O Brasil está à deriva. Está à deriva politicamente porque as pessoas não param para analisar os princípios. Elas acham que estão lidando somente com mais um tipo de propaganda que uma vez desmascarada você diz: “ah, ah, ah, desmascarei mais uma incoerência”. Não basta! Vocês desmascara a centésima incoerência e seu adversário continuará livre e forte como sempre porque você não está simplesmente lutando com a propaganda. Você está lutando com a ideologia.

Nenhum comentário: