quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

1-A chegada no inferno: O demônio Asmodeu incomodou-se com os argumentos do novo bispo que chegava no inferno

A novela Dom Tomás Balduíno no Inferno, uma novela piedosa escrita por Frei Clemente Rojão OAAO é digna de constar entre as mais belas literaturas da língua portuguesa. Digo isso não só pelo excelente domínio da língua, mas pelo texto interessante a religiosos e políticos, desinformados ou não.
A novela foi dividida em cinco capítulos que publico neste blog nos dias 25/26/27/28 e 29/12/2014. A licença está escrita no texto original.
A Chegada
Nas Portas do Inferno, a barca número 678.433.667.231. 455.321.455.211.678.004.988 acabou sua travessia do Rio Estige com sua carga de condenados, acabados de passar pelo seu Juízo Particular. A cada uma daquelas almas o Divino Juiz condenara a irem para a Gehenna com Satanás e seus anjos por toda eternidade, malditos que eram, para onde o fogo não se acabava e o verme não morria. 

Encostando no cais do rio venenoso de lágrimas que circundava o Inferno, Caronte com o remo deu safanões nos passageiros para que descessem:
- Ide, ide, malditos, ide para o fogo! Ide! Agora não adianta se arrependerem! Vão se sentar no colo do capeta, fora, fora, fora!!! 

Resmungando e gemendo, os defuntos condenados saíram um a um, sob o céu vermelho do Inferno, que fica tão distante da terra quando o céu dela. No cais, um grande demônio de aparência impecavelmente nefasta e maliciosa inspecionava ansioso os desembarcados a procura de uma pessoa muito aguardada nas planícies infernais. Finalmente viu um velhinho careca saindo da barca. Correu até ele, estendeu a mão sorrindo calorosamente e perguntou:

- Dom Tomás Balduíno, Ordem dos Pregadores, bispo Emérito de Goias, nascido em trinta e um de dezembro de mil novecentos e vinte e dois, ordenado sacerdote em mil novecentos e quarenta e oito, doutor em teologia e antropologia pela Universidade de Brasília, ordenado bispo em mil novecentos e sessenta e sete, aposentado em mil novecentos e noventa e oito, e finalmente tão tristemente falecido no recente dois de maio de dois mil e catorze do Ano de Nosso Senhor? É o senhor?

- Sim, sou eu mesmo, com tão boa descrição deve ser eu mesmo.
- Seja muito bem vindo ao Inferno, Dom Tomás Balduíno! 

- Meu amigo, leve-me no médico urgente, que estou com uma febre terrível! Parece que cada pedaço de mim está com fogo líquido!

- É normal, bem vindo ao fogo do Inferno. O senhor nunca vai se acostumar, mas é bom tentar, porque esta queimação vai durar a eternidade toda. Como foi a viagem aqui para baixo? E o julgamento particular? No seu caso acredito que Deus, que sempre conheceu tuas obras, foi bem breve, não?

- Que escolha eu tive? Fui todo feliz atrás do Dom Aloísio Oppermann que veio na minha frente, eu estava crente que seria recebido com anjos e fanfarras. Mas assim que me viu, Jesus Cristo fechou a cara, disse que não conhecia nenhum Tomás Balduíno, chamou-me de maldito, e me mandou para cá! Deve ter havido um engano...
- Ah, não ligue para Ele, Dom Tomás! O senhor foi um grande bispo brasileiro! Aqui embaixo todos te admiram! Ah, mas permita eu me apresentar, sou Asmodeu, arquidemônio da Ordem das Potestades, responsável pelo Ministério dos Divórcios e Destruição Familiar aqui da República dos Danados.

Dom Tomás olhou Asmodeu do soslaio:

- O mesmo do livro de Tobias?

- Ah, sim, ah, sim, o senhor conhece a Bíblia mesmo, apesar de ser bispo brasileiro, não? Bem, não foi do jeito em que está escrito lá, mas sou eu mesmo! Na verdade o demônio a te receber seria Ferrabrás, o demônio responsável pelas rixas e discórdias civis, contudo ele está ocupado numa missão especial junto aos Black Blocs, o senhor sabe como é ano eleitoral. Praticamente todos os demônios estão ocupados na terra em missão, o Inferno fica virtualmente sem mão-de-obra e são milhares de milhares de almas chegando aqui o tempo todo, especialmente graças a bispos como Vossa Reverendíssima! Mas tenha certeza que nosso senhor Satanás pediu que eu cuidasse especialmente de Vossa Reverendíssima, Dom Tomás, com o mesmo cuidado dispensado a qualquer grande heresiarca. O senhor aqui no Inferno é VIP.

- Satanás te mandou me receber, Asmodeu? - disse Dom Tomás fazendo o sinal da cruz.

- Sim, pessoalmente! Nosso Grande senhor Satanás sempre fica muito feliz de receber bispos e dominicanos aqui na República dos Danados, um bispo dominicano sem dúvida é motivo de muita glória e coroamento de seu incessante trabalho. Ele pessoalmente mandou que lhe desse as mais entusiásticas boas-vindas ao Inferno, Dom Tomás, e assegurou que se não estivesse tão ocupado insuflando na Síria aos seguidores da lei maldita a matar os cristãos, estaria aqui pessoalmente para o receber e pegar na sua mão, grande admirador que era de seu trabalho. 
Ai da coroa murcha dos bêbados de Efraim... Is 28,3 

- Eu realmente não posso acreditar que estou aqui... e todo meu trabalho na Pastoral da Terra, no Conselho Indigenista Missionário, na CNBB... 

Asmodeu deu pulinhos de alegria incontida

- Sim, sim, sim, muito bom mesmo, o Brasil praticamente está descristianizado! Excelente trabalho, Dom Tomás! Estes dias estava mesmo discutindo com Belfegor: "Com bispos como os brasileiros, nós demônios nem precisamos trabalhar muito!"

De repente, um grande ruído, calor e estrondo: uma onda de fogo cheia de horror e desespero engolfa a todos no cais, e como uma maré vazante arrasta os condenados com gritos horríveis rumo ao abismo de lava e enxofre para passarem a eternidade em sofrimentos inimagináveis. Ficam no cais apenas Asmodeu e Dom Tomás Balduíno, que apavorado se agarra ao demônio:

- Meu São Carlos Marx, o que foi isso?
- Ah, Dom Tomás, são apenas os condenados normais sendo levados para o abismo. Relaxe. Vossa Reverendíssima aqui é VIP, ou melhor VI"B", very important bishop!!! O senhor não irá como estes pecadores comuns para o abismo de fogo, não! O abismo de fogo é para os fornicadores, para os adúlteros, assassinos, corruptos, gente miúda que comete pecados mortais. O senhor vai para a divisão VIP, a divisão Platinum, a nossa lounge Infernal, aquela que Dante passeou. O senhor vai para a Primeira Classe do Inferno, receber sua pena personalíssima de acordo com sua obra! Fogo que queima é muito genérico. Grandes membros do clero que perverteram a fé cristã com ensinamentos e obras merecem o melhor da Gehenna! 

- Deve ter havido algum engano.
- Não, quem se enganou foi o senhor em vida, Dom Tomás Balduíno! Mas acalme-se. O senhor encontrará muitos amigos aqui: Monsenhor Bugnini, Dom Hélder Câmara, o cardeal Martini temos toda uma divisão de bispos, arcebispos, cardeais e papas, é o crème de la crème! Sem contar a divisão vermelha de revolucionários e socialistas, sejam científicos sejam fabianos: Marcuse, Hitler, Marx, Rockfeller, Trótsky, Gramsci, Guevara inclusive com os brasileiros Florestan Fernandes, Chico Mendes, Carlos Marighella, Júlio Prestes, Paulo Freire... E naturalmente a dos heresiarcas também, todos estão aqui: Lutero, Ário, Jansen, Calvino, Nestor... os clássicos, apenas os clássicos! É praticamente uma grande família. Só gente boa! 

- O que fazer? Deve ser um pesadelo tudo isto aqui. Vou acordar a qualquer momento...
- Sim, durante a ressurreição seu corpo vai acordar glorioso, de fato, e virá para cá também se unir à sua alma. Mas que gafe a minha ensinando doutrina católica a um bispo!!! É por isso que o senhor deve ser bem tratado até lá. Ouvi dois anjos dizerem que o Final dos Tempos está mais perto do que nunca, portanto a espera deve ser breve! Mas por favor, Dom Tomás, acompanhe-me por esta trilha em meio às pedras incandescentes, vou levá-lo para suas acomodações. Ah, mas antes preciso fazer o discurso legal pró-forma:

Asmodeu empertigou-se e disse solene:

- "Você que entra perca toda a esperança". Pronto! Sabe como é, o Inferno tem muita burocracia. O senhor não imagina a papelada que depois terei de preencher sobre seu relatório de chegada e recepção, Dom Tomás! É um Inferno! Lá no Céu que é bom... Deus resolve tudo no ato, ele olha e pimba, decide! Aqui não, são deliberações, Congressos, documentos, teses, formulários... bem, o senhor conhece mesmo, trabalhou tanto na CNBB...
- Ó, meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes? Não foi em teu nome que lutei por uma sociedade melhor? - começou a chorar Dom Tomás Balduíno.

- Não, peraí, peraí. O senhor, Dom Tomás, abandonou ao Altíssimo e só ficava cuidando de terra e terra e terra para lá e para cá. Era reforma agrária isso, era divisão da terra para aquilo. Deu no que deu, agora o senhor está debaixo da terra, e bota debaixo dela, aqui é bem profundo. O senhor em vida não olhou as coisas do alto, só se preocupou em divisão de terras, agora vai ficar aqui debaixo da terra no fogo.

- Não! Não! Eu não vou descer por este caminho de pedras incandescentes! Eu sou um grande bispo honrado e todos me amavam, eu mereço ser canonizado! São Tomás Balduíno!

Asmodeu ficou bem sério:

- Vossa Reverendíssima vai por bem ou vou ter de adotar os mesmos métodos do MST que tanto apoiastes? O senhor bispo sempre soube da violência do Movimento dos Sem Terra e tenho certeza que estaremos dispostos aqui a aplicá-la para curar sua memória de seus malfeitos...

Mas Dom Tomás continuava chorando:
- Eu no julgamento me virei para meu pai São Domingos de Gusmão e disse: "Pai Domingos, Pai Domingos, venha em auxílio de vosso filho de vossa ordem!" e ele disse: "Não te conheço, seu revolucionário vermelho! Não eras da minha ordem! A Ordem dos Pregadores pregava sobre o caminho do Céu, sobre os mansos que possuiriam a terra, não de violentos que invadiam terras e fazendas na marra. Xô! Xô! Xô!"

- Por favor, poupe-me dessas lágrimas de crocodilo. O senhor teve noventa anos lendo os evangelhos e não se converteu, não queira no Juízo Particular alegar ignorância.
- Ai eu me virei para a Virgem Maria e disse: "Mãe Santíssima do Rosário, vem em meu auxílio!!!" e corri para abraçá-la. Mas os anjos se fecharam em torno dela com braços fortíssimos e disseram: "Afasta-te, ímpio, de Nossa Imaculada Rainha! Tuas mãos estão sujas de sangue! O sangue dos agricultores mortos pelo MST está clamando aos céus contra ti, Dom Tomás Balduíno, e não és digno nem de tocar na barra do manto branco da Santíssima Virgem!!!". Ai eles me arrastaram para a barca do Inferno, onde fui atirado, não sem antes ouvir meu anjo da guarda, triste, a distância: "Eu sempre te avisei, Tomás, mas nunca me ouvistes! Não posso fazer mais nada!"

- Ai, esta é parte ruim do meu trabalho, pelas barbas de Lúcifer! - Asmodeu estralou os dedos e um bando de pequenos demônios vestidos com bonés do MST, foices, martelos e podões surgiram como que da terra e começaram a surrar Dom Tomás Balduíno gritando com estridência:

- Tome, seu latifundiário!

- Tome, seu arauto do capitalismo e do agronegócio!

- Tome, toda terra é roubada!

- Tome, porque queremos a reforma agrária já!

- Tome, porque somos os donos dos assentamentos!

- "Olê, olê, olê, olá... Dilmá, Dilmá..."
- Chega! Chega! Chega! Está bem, eu vou, mas tire este MST de cima de mim!
- Ah, Dom Tomás, muito bem que aceitastes... - e os demoninhos do MST sumiram com uma piscada de olhos de Asmodeu - ... porém pense nos pobres agricultores que sofreram na mãos destes ai, insuflados por vossa Pastoral da Terra e vossos discursos! Ah, Dom Tomás Balduíno, expropriar a terra dos outros é refresco mesmo! É fácil xingar a Kátia Abreu e a Confederação Nacional de Agricultura, difícil é sofrer na própria carne com os pobres lavradores das fazendas invadidas! E você achava que irritava a um fazendeiro rico que vivia na cidade grande, mas quem morria nas mãos dos MST eram os pobres caseiros e vaqueiros!

- Eu me arrependo! Eu me arrependo, por favor, deem-me outra chance!

- Seu velho hipócrita, a quem queres enganar?! Você não se arrepende de nada!!! Se tivesses lido mais o grande dominicano, teu xará Tomás, o de Aquino, saberia que aqui não há arrependimento. Enfie seu Doutorado em Antropologia no saco, aqui estarás entre demônios! Você não se arrepende. Morreu impenitente. Morreu querendo ter razão. Não é a toa que Jesus disse que não te conhecia. Agora ande! Adiante! Pelas pedras de fogo!

- Posso só esperar um pouco para ver se o conservador do Dom Aloísio Oppermann chega na próxima barca? Eu fui expulso da presença de Deus tão rapidamente que nem pude ver o que aconteceu com ele...

- Não! Desça já!!! Não importa para o seu julgamento o destino dos outros. Nada mais importa, aliás. Seu destino já foi traçado. Vá na frente que o caminho é longo e profundo.

E Dom Tomás Balduíno foi todo choroso a frente descendo para o centro da República do Inferno.
***

Um comentário:

Unknown disse...

Tem como desfazer um pacto e quebrar essas correntes??? Já fiz um aborto. Macumba fui a centro espírita e a pessoa leu minha mão. E nissso acho que aconteceu um pacto. . tem como quebrar? ??