domingo, 11 de maio de 2014

Leia uma descrição do Inferno em cinco capítulos: (1-A chegada 2-Reencontros 3-Aqueles que hão de vir 4-Crime e castigo 5-E para sempre, a eternidade). Estão no inferno: MST, alguns bispos da CNBB, padres e políticos esquerdistas e algumas almas desavisadas

Escrito por Frei Clemente Rojão, a quem declaro minha admiração. 
Navarro
DOM TOMÁS BALDUÍNO NO INFERNO
Novela piedosa para a conversão das almas devotas
Por Frei Clemente Rojão OAAO

Nihil Obstat
Dom Tersites Wilson Câmara Marques de Montfort, bispo de Anhangá-Açú
Imprimatur
Dom Genserico de Wittigen, Superior da Ordem Amuliana da Antiga Observância
Dedicatória
O autor dedica carinhosamente esta novela ao magnífico cardeal arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno, estrela brilhante do clero brasileiro, por cuja alma incessantemente reza.
Direitos Autorais
O autor pede a ampla divulgação desta novela nos meios católicos para a eterna lembrança das punições iminentes do Inferno contra os pecadores impenitentes e da necessidade tremenda de conversão.

***
CAPÍTULO I
A Chegada
Nas Portas do Inferno, a barca número 678.433.667.231. 455.321.455.211.678.004.988 acabou sua travessia do Rio Estige com sua carga de condenados, acabados de passar pelo seu Juízo Particular. A cada uma daquelas almas o Divino Juiz condenara a irem para a Gehenna com Satanás e seus anjos por toda eternidade, malditos que eram, para onde o fogo não se acabava e o verme não morria. 

Encostando no cais do rio venenoso de lágrimas que circundava o Inferno, Caronte com o remo deu safanões nos passageiros para que descessem:
- Ide, ide, malditos, ide para o fogo! Ide! Agora não adianta se arrependerem! Vão se sentar no colo do capeta, fora, fora, fora!!! 

Resmungando e gemendo, os defuntos condenados saíram um a um, sob o céu vermelho do Inferno, que fica tão distante da terra quando o céu dela. No cais, um grande demônio de aparência impecavelmente nefasta e maliciosa inspecionava ansioso os desembarcados a procura de uma pessoa muito aguardada nas planícies infernais. Finalmente viu um velhinho careca saindo da barca. Correu até ele, estendeu a mão sorrindo calorosamente e perguntou:

- Dom Tomás Balduíno, Ordem dos Pregadores, bispo Emérito de Goias, nascido em trinta e um de dezembro de mil novecentos e vinte e dois, ordenado sacerdote em mil novecentos e quarenta e oito, doutor em teologia e antropologia pela Universidade de Brasília, ordenado bispo em mil novecentos e sessenta e sete, aposentado em mil novecentos e noventa e oito, e finalmente tão tristemente falecido no recente dois de maio de dois mil e catorze do Ano de Nosso Senhor? É o senhor?

- Sim, sou eu mesmo, com tão boa descrição deve ser eu mesmo.
- Seja muito bem vindo ao Inferno, Dom Tomás Balduíno! 
- Meu amigo, leve-me no médico urgente, ... Veja a continuação nos links a seguir:


Nenhum comentário: