sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

QUANTO MENOR O QI DA MULHER, MAIS RICO O MARIDO. SERÁ?

Quanto menor o QI da mulher, mais rico o marido
Por Michelson Borges*
Essa é a conclusão de um estudo, para dizer o mínimo, bastante original. A pesquisadora Christine Stanik, da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, concluiu que as mulheres menos inteligentes (numa forma elegante de dizer) tendem mais a procurar homens ricos para se relacionar. A notícia foi publicada pelo tabloide britânico Daily Mail e não explica como Christine chegou a essa conclusão (você consegue imaginar um método para esse estudo? Será que ela fez um teste de QI nas mulheres e, depois, uma análise da conta bancária de seus parceiros?). Mas traz a teoria da pesquisadora sobre o porquê da conclusão. Não que as mulheres com menos QI sejam mais gananciosas do que as demais. Elas só sabem, mesmo inconscientemente, que precisam achar uma forma de dar uma vida confortável aos seus filhos. Como, ao que parece, não vão conseguir isso com o próprio trabalho, recorrem ao parceiro. Correr atrás de um homem que as sustente seria “apenas natural” para as mulheres com pouca educação e quase nenhuma perspectiva de carreira.

A matéria do Daily Mail questiona se essa seria a razão para a ex-coelhinha da Playboy Anna Nicole Smith (foto), então com 26 anos, ter se casado com um magnata de petróleo de 89 anos de idade. Mas, ao fazer isso, Anna Nicole não estaria provando que é mais inteligente do que as outras mulheres? Ou será que ela só provou mesmo que era mais inteligente do que o bilionário?

Para não dizer que o estudo é bonzinho com a outra parcela das mulheres, aqui vai o problema das mais inteligentes na hora de arranjar parceiro: confiantes em seu potencial e em sua carreira, elas levariam uma vida incompatível com os relacionamentos e isso explicaria por que elas não conseguem manter uma relação. Ah, tá, então! 

Às vezes eu queria muito que a ciência conseguisse explicar as mulheres e os relacionamentos. Mas, se depender só do evolucionismo, como nesse estudo, ainda falta muito…


Nota: O problema é que o evolucionismo justifica até mentira e adultério...[MB]

Nenhum comentário: