quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Obrigatoriedade do airbag: Governo da Organização PT pensa mais na reeleição de Dilma do que na vida humana

Por Coronel do Blog CoroneLeaks (Coturno Noturno)
A melhoria na segurança dos carros brasileiros deve ficar para depois. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou nesta quarta-feira que, na semana que vem, deverá se reunir com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) para discutir a postergação da medida, prevista para entrar em vigor em 2014.

O ministro esteve reunido com o setor, segunda-feira, em São Paulo. "Estamos discutindo as questões de segurança que seriam acrescentadas a partir de 2014, e estamos preocupados com o impacto sobre o preço do carro, pois elevaria o preço de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil", disse.

Mantega também disse que o assunto ainda está em estudo, mas é possível que o governo adie a entrada em vigor das exigências. "Hoje, 60% dos veículos já têm os equipamentos e passaria para 100%. Então, nós vamos diferir em um a dois anos. Fecharemos (a decisão) na semana que vem", disse.

É um escândalo. De 2003 a 2012, período em que o PT está no poder, ocorreram 385.000 mortes no trânsito. Uma carnificina. Destas mortes, mais de 100.000 foram em acidentes com automóveis.

Segundo estatísticas internacionais, os airbags têm reduzido em cerca de 14% as mortes de condutores e de cerca de 11% a morte de passageiros dos bancos dianteiros em acidentes de trânsito. Por aí dá para ver que alguns milhares de vidas poderiam ter sido poupadas.


Anotem aí: em nome da reeleição de Dilma muitos brasileiros vão morrer em acidentes de automóveis em 2014, porque o governo dela não quer implantar uma lei aprovada em 2009. Aliás, um projeto de Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que os petistas atacam em função de um suposto mensalão mineiro.

Nenhum comentário: