sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Nuvens negras no horizonte do Brasil. Comissão da verdade para mentir sobre a vida, inexistência de interesse pela verdade e aborto como política de estado é o que vem junto com a vitória da Organização PT

Escrito por Heitor de Paola* e publicado no site Mídia Sem Máscara
“Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos.”

Inscrição na Capela dos Ossos, Évora

A Capela dos Ossos em Évora tem suas paredes e os oito pilares "decorados" com aproximadamente 5.000 ossos e caveiras, ligados por cimento pardo, provenientes dos cemitérios situados em igrejas e conventos da cidade. As abóbadas são de tijolo rebocado a branco, pintadas com motivos alegóricos à morte. É um monumento de arquitetura penitencial.

A tal da Comissão da Verdade, que comanda a repressão aos agentes do Estado que “cometeram atrocidades, tortura, assassinatos, sequestros, etc.”, baseada em testemunhos nada confiáveis e sem prova objetiva nenhuma, há anos vive procurando ossos de “heróis da luta armada contra a ditadura”, ex-guerrilheiros e terroristas que viram seus objetivos frustrados em 1964. A busca desses ossos, principalmente na região da guerrilha do Araguaia, transformou-se numa obsessão: tal como arqueólogos e paleontólogos macabros lançaram-se a cavoucar pradarias e florestas numa frenética busca macabra de ossos e restos mortais de bandidos e assassinos, muitos deles mortos por denúncia de seus pares sobreviventes, hoje no Congresso ou na cadeia por crimes de corrupção.

Agora deram para desenterrar ossos de ex-presidentes e voltar a enterrar os ossos com honras militares. Não duvido que depois de Jango, exumem JK. Quem sabe Getúlio Vargas não entra no rol para “provarem” que não houve suicídio, mas assassinato, e o revólver pertencia a um militar de alta patente financiado pela CIA?

Lembro-me da odisseia passada pelo corpo de Evita Perón que os generais argentinos supostamente “roubaram” de sua tumba em 22 de novembro de 1955 na vã tentativa de apagar o peronismo sumindo com seu símbolo mais forte: a santa dos “descamisados”. Seu corpo embalsamado permanecera na sede da CGT desde sua morte, em 1952, e consta que tenha ficado dentro de um carro rodando por Buenos Aires e depois levado para o exterior. Em maio de 70 o general Aramburu, chefe do golpe que derrubou Perón, foi sequestrado em casa e fuzilado pelos Montoneros.

Na Praça Vermelha encontravam-se os corpos embalsamados de Lenin e Stalin, Num raro expurgo post-mortem tiraram ligeirinho o de Stalin, mas o de Lenin continua lá, símbolo da necrofilia comunista, que o Brasil mal começa a conhecer.

Não admira que esta gente tenha produzido ossos até a eternidade: mataram 130 milhões e seu aliado Hitler, outros 20, 6 milhões só de judeus gaseados e cremados. Haja ossos para capelas ateístas! A morte de Hitler e seus sequazes no bunker ilustram bem a necrofilia: Magda Goebbels e seu marido se suicidarem depois de Magda envenenar todos os filhos do casal. Hitler matou Eva Braun e suicidou-se. São descritas várias cenas de Hitler extasiado frente a corpos de soldados mortos. Também há relatos idênticos de agentes da NKVD (antecessora do KGB) em êxtase ao contemplar ucranianos morrendo de fome no Holodomor. 

Pol Pot, do Khmer Vermelho, com financiamento da URSS e da China Popular, torturou e matou 2 milhões de seus compatriotas cambojanos, alguns enterrados vivos. Aprendeu com Khieu Samphan, quando estudavam em Paris, segundo o qual, para fazer uma verdadeira revolução rural, o Camboja precisava regredir à economia camponesa – sem cidades, indústrias, moeda ou educação. Mao, o campeão absoluto em necrofilia, trucidou uns 60 milhões de chineses.

Certamente o maior morticínio é o de fetos inocentes através do aborto e na defesa do “casamento” de homossexuais, naturalmente estéreis. Estas modalidades os brasileiros já conhecem e se nada for feito para impedir, a fábrica de ossos será posta em pleno funcionamento num futuro não tão longínquo.

As Forças Armadas são as únicas que podem impedir o morticínio, mas nada fazem e parecem envergonhadas de terem impedido os necrófilos de chegar ao poder em 64. Tão envergonhadas que se prestam a distribuir medalhas para necrófilos e prestar honras militares indevidas a ossos de ex Presidente que pretendia trucidá-las.

Nuvens negras se avolumam no futuro do Brasil!

N.do E.: Ouça as últimas edições do programa de Heitor De Paola na Rádio Vox, O Outro Lado da Notícia:

Nenhum comentário: