domingo, 1 de dezembro de 2013

LOBÃO, João Luiz Woerdenbag Filho, personalidade brasileira de maior destaque em 2013

Lobão, cujo nome de batismo é João Luiz Woerdenbag Filho, um dos pioneiros do rock brasileiro e que conta com uma enorme legião de fãs, demonstra que sua competência não se circunscreve somente à música, mas também à letras, haja vista para o seu recente livro que está entre os mais procurados nas livrarias.
A par de manejar bem as palavras, Lobão também demonstra outras qualidades, desde que renegou seu apoio ao esquerdismo em que militou no passado abraçando a causa democrática. 
Lobão tem revelado, não só no que concerne ao seu livro, mas em inúmeras intervenções, seja como entrevistado ou por meio de seus ‘hangouts’ (programas de vídeo via Youtube), que tem ideias muito claras sobre a realidade brasileira e reúne conhecimento histórico e político de excelente nível.
Dono de uma simplicidade e generosidade pouco vistas na seara em que atua, Lobão que já era uma festejada celebridade no rock nacional, neste ano de 2013 consagrou-se também como um analista político e social super atilado. Prova disso é que a maioria dos veículos da grande imprensa dominados pelo pensamento politicamente correto e coalhados de tietes de Lula, José Dirceu, Genoino, Chico Buarque e Caetano Veloso, passaram a ignorá-lo. 
É que Lobão, como relatou num de seus hangouts, chegou à conclusão, por suas próprias reflexões, que não poderia continuar patinando no esquerdismo delirante. Teve, portanto, a dignidade de admitir publicamente que mergulhara num equívoco que durou alguns anos e que sentiu que tinha o dever, como cidadão, de expor suas ideias e de contribuir para o debate político que sofreu um desgaste irreparável desde que os jagunços ideológicos foram alçados ao poder. 
Mas o que é muito importante salientar é que Lobão, a partir dessas suas próprias constatações, teve a coragem que poucos têm, ou seja, de confessá-las. E mais do que isso: partiu para a ação colocando o seu prestígio e, sobretudo o seu conhecimento e competência, em favor da luta pelo Estado de Direito Democrático, pelas liberdades civis, pela moralidade e a boa ética, sustentáculos do regime democrático verdadeiro e que vêm sendo solapados pelo desgoverno do PT. 
Se as redes de televisão, com exceção do programa do Danilo Gentili que o entrevistou sobre seu livro (aliás, cabe um parênteses para o destaque ao grande Danilo Gentili que também não se curva ao pensamento único) - e demais jornalões viraram as costas para Lobão, a revista Veja não apenas registrou a nova faceta literária e política do já famoso Lobão, mas o contratou como articulista mensal na revista impressa.
Escrevo estas linhas com incontida satisfação pela atitude tomada por esse artista que, com desassombro e coragem que faltam à maioria, não se limitou a seguir a manada que vive catando caraminguás oficiais no terreiro do PT. Também tenho que render a minha homenagem ao Grupo Abril que edita a revista Veja, ao abrir o merecido espaço ao Lobão, a par do impecável trabalho jornalístico com o qual brinda os leitores brasileiros, seja na revista imprensa como também no seu site na internet.
Por tudo isso, Lobão merece o título de personalidade brasileira de 2013. É isso aí! Força Lobão!

2 comentários:

Anônimo disse...

Hummm tem espaço na Veja? Não, obrigada.

Anônimo disse...

"Para o mundo que eu quero descer".