sábado, 7 de dezembro de 2013

Justiça põe fim à romaria das carpideiras do PT aos mensaleiros presos na Papuda

JUSTIÇA PÕE FIM AO 'SHADOW CABINET' DE JOSÉ DIRCEU NA PAPUDA E À ROMARIA DAS CARPIDEIRAS DO PT.
Carpideiras e carpideiros do PT numa espécie de "velório dos vivos" no shadow-cabinet chefiado por José Dirceu na Papuda, decorado com as bandeiras do PT e agora demolido pela Justiça.
Depois que os mensaleiros petistas começarama a cumprir suas penas na Papuda, o local virou uma zorra total, com clima de velório, embora nenhum dos petralhas presos tenha morrido. Havia uma movimentação de ônibus e vans especiais de turismo que desovavam na Papuda centenas de visitantes aos presidiários “importantes”. E, segundo consta, as visitas se davam em qualquer hora do dia e da noite.

E o volume de visitantes era tão grande que o PT chegou a montar uma barraca de luxo decorada com as bandeiras do partido, onde as carpideiras comunistas rendiam homenagens e ensopavam lenços em choros comovidos quando olhavam o Zé Dirceu e demais “companheiros” com aquele uniforme de presidiário já manifestando abatimento.
Dirceu que aparecera arrogante quando encaminhado para a Papuda, surpreendeu os petistas que lhe foram render apoio e homenagem. Lá estava um homem idoso, cabelos brancos em desalinho e acabrunhado, ao lado de Delúbio Soares, que também perdera aquela empáfia que lhe era comum quando afirmou que o mensalão no futuro seria apenas “piada de salão”.
A notícia sobre estado emocional dos prisioneiros, segundo fonte que lá esteve, logo se espalhou açulando o mórbido desejo dos petistas de curtir aquele “velório dos vivos” na Papuda. 
Resultado: começou um entra e sai sem parar naquela penitenciária, que na novilíngua politicamente correta é designada como “sistema prisional”. A situação tomou proporções alarmantes depois que os carcereiros, agora denominados pelo asséptico qualificativo de “agentes prisionais” constataram que os presos, digamos assim, menos graduados, começaram a ficar inquietos. Ato contínuo (êpa!) a Justiça decidiu por fim ao shadow cabinet, chefiado por José Dirceu. A competente jornalista Laryssa Borges, do site da revista Veja, reportou o fato. Leiam:

Cumprindo determinação judicial, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) do Distrito Federal suspendeu as visitas às sextas-feiras aos condenados no julgamento do mensalão que cumprem pena no Complexo Penitenciário da Papuda. De acordo com SSP, as visitas estão suspensas “até que sejam traçados parâmetros e critérios para um terceiro dia de visitas no Sistema Penitenciário do DF”. Atualmente, com a chegada dos ex-deputados Valdemar Costa Neto, Pedro Corrêa e Bispo Rodrigues e do ex-dirigente do Banco Rural Vinícius Samarane, na noite desta quinta, doze mensaleiros estão cumprindo pena no local.
A mudança ocorreu após a Vara de Execuções Penais do DF ter constatado "clima de instabilidade” na instituição prisional causado pelos privilégios concedidos aos mensaleiros. Na decisão, o juiz da Vara de Execuções Penais do DF, Bruno Ribeiro, determina o fim da visitação em dias excepcionais e afirma que o tratamento diferenciado aos mensaleiros “fere o tratamento isonômico que deve ser conferido aos sentenciados”.

Assim como os demais visitantes, familiares e amigos dos condenados no mensalão, quando autorizados, deverão se cadastrar previamente para entrar na Papuda. Pelas regras do complexo prisional, nos dias de visitação, é autorizada a visita de quatro pessoas por detento.
As visitas para os demais detentos na Papuda são realizadas às quartas e quintas-feiras, mas, no início das prisões dos mensaleiros, houve romaria de parlamentares e familiares para conversar com os condenados pelo escândalo político. Com isso, o juiz da Vara havia estipulado que as visitas ao grupo seriam realizadas exclusivamente às sextas.

A mudança, entretanto, alterou a rotina na Papuda e provocou protesto do Ministério Público do DF e da Defensoria Pública, que cobraram isonomia no tratamento com os demais internos. Na tarde de ontem, após uma reunião entre juízes da Vara de Execuções Penais, o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, e o coordenador da Papuda, João Feitosa, foram suspensas as visitas às sextas-feiras. Do site da revista Veja

Tags: mensaleiros presos, execução penalOrganização PT, governo do PT, Aluízio Amorim, Revista Veja, Prisão da Papuda, Brasília, Valdemar da Costa Neto, Pedro Corrêa, Bispo Rodrigues, Banco Rural, Vinícius Samarane, velório dos vivos

Nenhum comentário: