sexta-feira, 28 de junho de 2013

LULA SAI DA TOCA INSUFLANDO O GOLPE DE ESTADO

Por Aluízio Amorim no blog www.aluizioamorim.blogspot.com

Depois que explodiu o escândalo Rosemary Noronha, a amante de Lula que chefiava a representação da Presidência em São Paulo, o ex-presidente sumiu do mapa. Só falou com a imprensa no exterior onde a soldo de grandes grupos empresariais brasileiros foi proferir palestras.
É que no Brasil Lula não precisa falar com a imprensa. Os penas alugadas do PT que estão nas redações da grande imprensa brasileira fazem o serviço. Passam no aparelho de Lula, o tal instituto lulístico, e lá apanham um press-release produzido pelo João Santana, o marqueteiro do Palácio do Planalto e do Palácio Miraflores que sedia o governo da Venezuela.
Desta feita quem serviu de pombo-correio de Lula foi a reportagem do jornal O Globo. Como sempre Lula já ensaiou o discurso, abrindo aquela sua boca podre para mentir e criar teorias conspiratórias debitando à “direita” as arruaças que ocorrem no Brasil. O que não deixa de ser um tremenda mentira, um blefe grotesco, porque no Brasil não existe nenhum partido político de direita, nenhuma organização, nada. Pelo contrário todas as instâncias do Estado e da sociedade civil estão aparelhados pelo PT.
O Lula é um câncer, um farsante, um rematado mentiroso e responsável por tudo de ruim que vem acontecendo no Brasil na última década e que deságua agora nas ruas numa montagem diabólica onde vândalos e agitadores profissionais com seus rostos escondidos em balaclavas espalham o terror, a velha tática dos comunistas.
A fala de Lula apenas corrobora o que intui desde que começou esculhambação que varre o Brasil. Isto faz parte da estratégia do PT de golpear as instituições democráticas. Basta apenas fazer uma simples indagação: quem está tirando dividendos políticos desses protestos? É óbvio que é o PT que conseguiu colocar em pauta o que desejava, ou seja, a decantada “reforma política”, para a qual já possui uma completa campanha de marketing, conforme noticiei aqui no blog.
Não é por acaso que já está marcada para o próximo mês uma reunião do Foro de São Paulo, a organização esquerdista que Lula e Fidel Castro fundaram em 1990 e que reúne todos os partidos esquerdistas da América Latina, incluindo aí também grupos terroristas como as FARC, e cuja finalidade explícita é transformar todos os países latino-americanos em Repúblicas Comunistas. Esta é que é a verdade que a grande mídia escamoteia. E o pior é que muitos acreditam que o protesto é legítimo, que o gigante acordou e demais bobagens, quando a horda é apenas massa de manobra do diabólico projeto do PT.
Transcrevo a matéria de O Globo, ou seja, o press-realese do Instituto Lula, cujo lead já começa mentido, quando afirma que Lula foi “surpreendido” pelas manifestações. Ah! sim. Foi surpreendido, eu sei. Leiam:
Surpreendido pelas manifestações que tomaram conta do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula tem reunido os movimentos sociais mais próximos do PT para tratar dos protestos. O tom de Lula impressionou os jovens de grupos como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a União da Juventude Socialista (UJS), o Levante Popular da Juventude e o Conselho Nacional da Juventude (Conjuve). Em vez de pedir conciliação para acalmar a crise no governo, Lula disse que o momento é de “ir para a rua”. Convidados pelo ex-presidente, cerca de quinze lideranças participaram do encontro anteontem, na sede do Instituto Lula, no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Estopim para a onda de protestos, o Movimento Passe Livre (MPL) não foi convidado.
— Ele chamou os movimentos de que tem mais proximidade, queria ouvir, saber a impressão. Colocou que é hora de trabalhador e juventude irem para a rua para aprofundar as mudanças. Enfrentar a direita e empurrar o governo para a esquerda. Ele agiu muito mais como um líder de massa do que como governo. Não usou essas palavras, mas disse algo com “se a direita quer luta de massas, vamos fazer lutas de massas”— disse um líder de um dos movimentos sociais.
Da direção nacional da UJS, que conta majoritariamente com militantes do PCdoB, André Pereira Toranski confirmou o tom do encontro:
— O (ex-)presidente queria entender essa onda de protestos e avaliou muito positivamente o que está acontecendo nas ruas.
Da reunião participaram jovens do movimento sindical, negro e de direitos dos homossexuais. Não foram convidados o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTS) e do MPL, esses recebidos pela presidente Dilma Rousseff.
Lula tem passado os dias reunido com assessores em seu instituto, de onde faz telefonemas a governadores e líderes do partido.
Do site do jornal O Globo

Nenhum comentário: