segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

YOANI SÁNCHES: Ela não cessa de dar provas, não agora, mas desde antes, de que é uma peça do castrismo fundida nas fileiras da dissidência e da oposição


Tropa de choque
Escrito por Zoé Valdés e publicado no site www.midiasemmascara.org

Esta pessoa não cessa de dar provas, não agora, mas desde antes, de que é uma peça do castrismo fundida nas fileiras da dissidência e da oposição.

Nota da tradutora:
No vídeo abaixo, registra-se o momento em que a blogueira afirma na Câmara dos Deputados, em Brasília, que deseja o fim do embargo com os Estados Unidos e advoga pela libertação dos 5 espiões castristas julgados, condenados e presos nos Estados Unidos. A revolta da comunidade cubana é porque essas defesas são as principais bandeiras da ditadura dos irmãos Castro, pondo em dúvida o rótulo de “opositora” da referida senhora.
Alguns cubanos, não todos, são seres espetacularmente singulares, sobretudo aqueles que supostamente se consideram exilados. É provável que vivam a síndrome da vítima pendente e obediente do verdugo para a eternidade, ou o que é pior, que ainda lhes manipulam as cordas desde o Comitê Central em Havana, e seu corpo e seu pensamento respondam por recursos manipuláveis, segundo lhe puxem seus titiriteiros ou lhe ordenem seus domadores.

O assunto não falha, enquanto endeusam uma pessoa, não se pode opinar sobre a pessoa em questão de maneira desfavorável sem que se desate o linchamento, ao ponto em que surgem as tropas de choque para impedir que cada um observe, pense e se manifeste livremente como se faz em democracia. Não importa se seu nível de ignorância é tal, ou talvez não seja, e se trate de sem-vergonhice, que não possam calcular e ver onde está a verdade, velando unicamente por seus interesse pessoais e não pela liberdade de Cuba.

Assim, continuar insistindo em que uma declaração se fez com ironia, quando no vídeo se percebe claramente que se disse como convicção, é tão errôneo e malsão, para não chamá-lo como se deve, que só é comparável a quando em Cuba se aplaudia fervorosamente aos Castro enquanto nos matavam de fome, de terror e de todo o demais que ninguém ignora.

Querer tapar o sol com a peneira a estas alturas é de uma irresponsabilidade política que não se pode contornar facilmente. E aquele que o faça deverá carregar com seu peso e com seu custo.

Nomear um indivíduo como o representante dos cubanos sem que ele seja eleito democraticamente é o mesmo que apoiar o castrismo, ainda mais se esta pessoa não cessa de dar provas, não agora, mas desde antes, de que é uma peça do castrismo fundida nas fileiras da dissidência e da oposição, o que é preciso ser cego para não ver. E no caso em que não seja, coisa que jamais neguei, ela está fazendo o maravilhoso trabalho para o castrismo. Com esses dissidentes teremos castrismo por um montão de anos mais.

Porém, o mais curioso é que a tropa de choque instiga, intriga, mente tanto quanto ela, e desde as tribunas mais importantes, desde colunas da imprensa no exílio, lhe dão as boas-vindas como deram aos próprios Castro, esses Messias! E como a deram aos Nikita Kruschev e quantos russos ou comunistas assassinos se perderam pelo mundo e foram parar na ilha.

Por isso me uno à opinião daqueles que pensam que uma grande maioria de cubanos são seres verdadeiramente desprezíveis, uns idiotas do traseiro (em El Universal estão proibidos os palavrões que são tão bons e do meu agrado), cordeiros que vão ao matadouro com prazer, ao abismo cantando a favor de quem os empurra. Então merecem a todos esses Messias que tanto os reprimiu, criticou, insultou e tratou de tudo, até expulsá-los de seu país como párias.

Que com seu pão o comam, e se depois não têm Alka-Seltzer para digerí-lo, que voltem a se lançar em balsa mas, nesta ocasião, nadando ao contrário.

Tradução: Graça Salgueiro

Tags: Cuba | comunismo | direito | socialismo | notícias faltantes | história, Yoani Sánches, Nikita Kruschev, contrainformação, desinformação, Foro de São Paulo, embargo americano, espiões castristas, governo do PT

Nenhum comentário: