quarta-feira, 21 de março de 2012

ABORTO É TEMA POLÍTICO SIM! O PT TEM MEDO DE DISCUTIR POR QUE É INSISTENTEMENTE A FAVOR. DILMA NOMEOU MINISTRA QUE JÁ PRATICOU E SE DIZ FAVORÁVEL AO ABORTO INDISCRIMINADO. QUEM FOR CONTRA ABORTAR NÃO DEVE VOTAR NO PT

Católicos voltam às praças contra o aborto
Católicos fizeram hoje um protesto contra o aborto, em São Paulo. Trato do assunto no próximo post (Foto: Warley Leite/Brazil Photo Press/Folhapress)
Católicos fizeram hoje um protesto contra o aborto, em São Paulo. Trato do assunto no próximo post (Foto: Warley Leite/Brazil Photo Press/Folhapress)
Por Reinaldo Azevedo
O ABORTO E A GRANDE VERGONHA: Quando o TSE e a PF se uniram contra católicos, a favor do PT e resgataram o AI-5 no país, sob o silêncio cúmplice da imprensa pró-aborto
Por Reinaldo Azevedo no blog www.veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

A grande imprensa, sempre tão vigilante em defesa da liberdade de expressão, no que faz muito bem!, silenciou em 2010, com o brilho de honrosas exceções, diante de uma óbvia, mais uma!!!, arbitrariedade do Tribunal Superior Eleitoral, que determinou que um manifesto contra o aborto distribuído por um grupo de católicos fosse recolhido.

A Polícia Federal foi posta no encalço desses “criminosos”! E o que texto fazia de tão grave? Ora, recomendava que os católicos não votassem em candidatos favoráveis ao aborto. Atenção! Houve gente detida pela polícia simplesmente porque estava com o papel na mão. Se você contar isso em qualquer democracia do mundo, o interlocutor vai entender que se trata de uma tirania, em que o aborto é uma imposição do estado.

E, no entanto, aplicou-se a censura, fazendo lembrar os piores tempos da vigência do AI-5, sob o silêncio cúmplice de alguns notórios “defensores da liberdade de expressão”.

A canalhice foi de tal sorte que afirmar que Dilma era favorável à descriminação do aborto era visto como “propaganda mentirosa” dos adversários do PT!!! E, no entanto, ela era mesmo! A considerar a nomeação que fez para o Ministério das Mulheres, deve-se intuir que ainda o seja. Mas que fique claro: o texto não tocava em seu nome. Isso é apenas uma mentira.

Republico o documento então apreendido. Foi um período vergonhoso para a democracia brasileira. E advirto: dado o comportamento de alguns ministros do TSE, este ano pode ser ainda pior. Há gente lá achando que pode substituir a sociedade.

Segue o manifesto:

A Presidência e a Comissão Representativa dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, em sua Reunião ordinária, tendo já dado orientações e critérios claros para “VOTAR BEM”, acolhem e recomendam a ampla difusão do “APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS” elaborado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 que pode ser encontrado no seguinte endereço eletrônico www.cnbbsul1.org.br
São Paulo, 26 de Agosto de 2010.

Dom Nelson Westrupp, scj
Presidente do CONSER-SUL 1

Dom Benedito Beni dos Santos
Vice-presidente do CONSER-SUL 1

Dom Airton José dos Santos
Secretário Geral do CONSER SUL 1

APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS

Nós, participantes do 2º Encontro das Comissões Diocesanas em Defesa da Vida (CDDVs), organizado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB e realizado em S. André no dia 03 de julho de 2010,

- considerando que, em abril de 2005, no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto,

- considerando que, em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher,

- considerando que, em setembro de 2005, através da Secretaria Especial de Política das Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois com a eliminação de todos os artigos do Código Penal, que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime,

- considerando que, em setembro de 2006, no plano de governo do 2º mandato do atual Presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto,

- considerando que, em setembro de 2007, no seu IIIº Congreso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa de partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir este programa,

- considerando que, em setembro de 2009, o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto,

- considerando como, com todas estas decisões a favor do aborto, o PT e o atual governo tornaram-se ativos colaboradores do Imperialismo Demográfico que está sendo imposto em nível mundial por Fundações Internacionais, as quais, sob o falacioso pretexto da defesa dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher, e usando o falso rótulo de “aborto - problema de saúde pública”, estão implantando o controle demográfico mundial como moderna estratégia do capitalismo internacional,

- considerando que, em fevereiro de 2010, o IVº Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), decreto nª 7.037/09 de 21 de dezembro de 2009, assinado pelo atual Presidente e pela ministra da Casa Civil, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antisocial e contrária ao verdadeiro progresso do nosso País,

- considerando que este mesmo Congresso aclamou a própria ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República,

- considerando enfim que, em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do aborto que investigaria o assunto,

RECOMENDAMOS encarecidamente a todos os cidadãos e cidadãs brasileiros e brasileiras, em consonância com o art. 5º da Constituição Federal, que defende a inviolabilidade da vida humana e, conforme o Pacto de S. José da Costa Rica, desde a concepção, independentemente de sua convicções ideológicas ou religiosas, que, nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalizacão do aborto.

Convidamos, outrossim, a todos para lerem o documento “Votar Bem” aprovado pela 73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, reunidos em Aparecida no dia 29 de junho de 2010 e verificarem as provas do que acima foi exposto no texto “A Contextualização da Defesa da Vida no Brasil”(http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/defesavidabrasil.pdf), elaborado pelas Comissões em Defesa da Vida das Dioceses de Guarulhos e Taubaté, ligadas à Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, ambos disponíveis no site desse mesmo Regional.

COMISSÃO EM DEFESA DA VIDA DO REGIONAL SUL 1 DA CNBB

Tags: aborto, temas de campanha política, ditadura, estado policial

Nenhum comentário: