quinta-feira, 26 de agosto de 2010

INTERVENCIONISMO E DESINFORMAÇÃO SOBRE AS REGRAS DO MERCADO AUMENTAM O TAMANHO DO ESTADO


Lew Rockwell, além da burocracia ineficiente, da mídia subserviente, das crises e do atendimento a grupos de interesse, também cita o intervencionismo e a desinformação sobre as regras do funcionamento do mercado como motivos para crescimento do estado. Ele diz:

A economia de livre mercado é uma intrincada e cuidadosamente equilibrada rede de preços e trocas. Quando o governo intervém nesse conjunto com a desculpa de corrigir algum suposto problema, ele perturba esse equilíbrio, causando ainda mais problemas, o que consequentemente gera uma desculpa para mais intervenções.

Ludwig von Mises chamou esse fenômeno de "a lógica do intervencionismo"; e é exatamente por isso que uma economia mista é inerentemente instável. Um sistema intervencionista estará sempre se movendo em direção a mais intervencionismo - socialismo/fascismo.

Uma última razão por que o estado cresce ilimitadamente é a ausência de entendimento sobre o que é o livre mercado. As escolas e as universidades são dominadas por esquerdistas e intervencionistas de todos os tipos. Os livros-textos até que melhoraram, mas todos ainda pregam que o intervencionismo é necessário. E assim todo o público permanece ignorante dos males causados pelo estado.

Tenho insistido neste assunto de gigantismo do estado porque ele nasceu apenas para prestar serviços jurisdicionais. Ou seja, deveria apenas decidir qual dos dois ou mais homens capitalistas estaria ao lado da justiça. Nada mais seria função do estado.


No entanto, assim como os juízes consideram-se reis, os burocratas do executivo também ambicionam mais poderes. Todos querem aumentar poderes em detrimento de nossa liberdade. E assim, o estado fica tão grande quanto o monstro descrito pelo evangelista João: a besta do apocalipse. Parece que estamos próximos de uma grande desgraça.

No próximo post, daremos pistas sobre o que se pode fazer para evitar o gigantismo estatal.

Tags: lógica do intervencionismo, livre mercado, gigantismo do estado, a besta do apocalipse, desinformação

Nenhum comentário: